sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Lençóis, na Chapada Diamantina, tem boa estrutura como Gostoso; mas seu turismo é mais profissional

Por Emanuel Neri
São dois destinos turísticos bem diferentes. Um é uma praia belíssima do Nordeste, com dunas e coqueiros, onde a maior atração, além do turismo de lazer,  é a prática de esportes como kit e windsurfe. O outro está na montanha, tem tradição histórica e é ideal para o esporte ecológico e de aventura.
O primeiro destes destinos é São Miguel do Gostoso (RN), que vem se transformando, nos últimos anos, em interessante point do turismo nordestino. O outro, que já é atração há alguns anos, é a Chapada Diamantina (BA), em especial a cidade histórica de Lençóis, que deixa qualquer um com água na boca.
Qual é a diferença e semelhança entre um e outro destes dois destinos turísticos? A estrutura turística de Lençóis é bem maior – lá há pelo menos quatro mil leitos disponíveis para quem visita a cidade. No quesito conforto e qualidade, os dois se assemelham. Ambos têm hotéis e pousadas bonitas e charmosas.
Mas, no quesito comida, talvez São Miguel do Gostoso ganhe, com seus ótimos restaurantes. Com exceção dos hotéis, a opção de restaurantes de rua em Lençóis é  fraquinha – e pouco criativa. Não se sai muito do trivial das massas, principalmente pizza. Há restaurantes por quilo, de qualidade bem discutível.
Mas aí tem uma questão que Lençóis deixa São Miguel do Gostoso no chinelo. A população da cidade não houve música em alto volume – nenhum carro anda com  caixas de som feito trio elétrico. Bares da cidade tocam música, som baixinho, quase que só música brasileira. Embora seja a Bahia, lá não se ouve axé.
Em Lençóis, raramente há bailes e shows ao ar livre – ali se respeita o repouso de moradores e de turistas. Outra questão que Lençóis está na dianteira é a organização de sua estrutura turística. A Chapada Diamantina trabalha unida, com agências integradas e birôs que pensam estrategicamente seu turismo.
As mais de 50 trilhas para que o turista conheça as atrações da Chapada – cachoeiras, montanhas, rios e cavernas (foto) – têm muitas opções (a pé, de bicicleta ou de carro) e são extremamente organizados. Os guias falam mais de um idioma, sabem todas as informações sobre a região e são muito atenciosos.
A estrutura de cada um destes roteiros chega a detalhes impressionantes. Nas grutas e cavernas, os guias disponibilizam mapas e lanternas para que o visitante possa ver todas as atrações dali. Os guias – especialmente os de trilhas - carregam caixa de primeiros socorros para enfrentar qualquer imprevisto e acidente.
O cuidado com a natureza impressiona. Os guias levam sacolas plásticas e as distribui com o grupo para que cada um recolha seu lixo. O noBalacobaco presenciou um guia que entrava na mata para recolher qualquer pedaço de papel ou outro tipo de lixo que pudesse afetar a riquíssima natureza da região.
No Parque Nacional da Chapada Diamantina, chama a atenção o zelo que os guias têm com a preservação da natureza. Têm um conhecimento incrível da flora e fauna da região. Explicam detalhadamente a presença de plantas e flores mais exóticas.  Ocorre o mesmo com pássaros e animas silvestres da região.
O turismo na Chapada Diamantina é absolutamente profissional. Isso começa com uma ação integrada entre o poder público – prefeitura, polícia, bombeiros e o órgão federal responsável pela preservação do parque – e o setor empresarial do turismo, especialmente rede hoteleira e agências de turismo e de trilhas.
Embora tenha avançado muito nos últimos anos e já seja um importante polo turístico do Nordeste, São Miguel do Gostoso ainda tem muito a aprender com estruturas turísticas mais bem planejadas e profissionalizadas, como é o caso de Lençóis e de toda a Chapada Diamantina.
Mas São Miguel do Gostoso tem tudo para também chegar lá.
Veja, abaixo, post anterior deste blog sobre as atrações da Chapada Diamantina.

6 comentários:

  1. muito bom esse lugar

    ResponderExcluir
  2. relmente a chapada diamantina e muito linda diversas maravilhosas paisagens muito bom

    ResponderExcluir
  3. relmente a chapada e um lugar maravilhoso, quem ja passou por la vai ficar o gostinho de saldades

    ResponderExcluir
  4. ele é maravilhosomoro aq

    ResponderExcluir
  5. saudade é com U e não com L

    ResponderExcluir