sábado, 30 de agosto de 2014

Favorita para a Presidência, Marina Silva apresenta projetos frágeis e recua em relação aos direitos gays



Por Emanuel Neri
É como se um terremoto de grande magnitude tivesse abalado a cabeça de parte do eleitorado brasileiro. De uma hora para outra, Marina Silva, que substituiu o ex-governador pernambucano Eduardo Campos, morto em acidente aéreo, como candidata a presidenta pelo PSB, virou favorita na sucessão presidencial.
Após a morte de Eduardo Campos, dia 13 de agosto, Marina subiu como um foguete nas pesquisas eleitorais. Em levantamento mais recente, feito pelo Datafolha, Marina empata com Dilma no primeiro turno, ambas com 34%. Se houver segundo turno, segundo a mesma pesquisa, ela venceria a atual presidenta por 50% a 40%.
Ao mesmo tempo em que Marina (foto) se torna favorita , vai deixando atrás dela um rastro de um dos maiores oportunismos eleitorais que já se viu nas últimas eleições presidenciais no Brasil. Marina tem feito de tudo para agradar determinados setores da sociedade, mesmo que suas propostas sejam falsas.
O último sinal do "carreirismo" eleitoral de Marina ocorreu neste sábado (30/8). Em menos de 24 horas,mudou radicalmente a proposta, apresentada na véspera sobre  direitos gays. Em seu programa de governo, defendeu casamento gay, adoção de crianças por homossexuais e lei para criminalizar a homofobia.
Mas bastaram declarações contrárias do influente e conservador pastor evangélico Silas Malafaia, contra leis que criminalizem a homofobia, para que a candidata voltasse atrás. Diante da ameaça de Malafaia, retirou quase tudo o que estava antes no seu programa de governo referente aos direitos dos gays.
O recuo de Marina em relação aos gays demonstra, acima de qualquer peso do tema  junto à sociedade brasileira, que é falso e puramente oportunista o discurso da candidata quando quer o apoio de determinados segmentos sociais. Para conquistar o apoio dos gays, ela abraçou suas propostas. Diante da reação evangélica, mudou rapidamente de opinião. Afinal, de que lado está Marina?
Apoio do agronegócio
Outros sinais de ambiguidade no discurso de Marina já haviam sido percebidos em sua tentativa de apoio do agronegócio. Na entrevista que deu ao Jornal Nacional , da Rede Globo, durante a semana, Marina havia atribuído a uma “lenda” a versão de que ela tinha posição contrária à agricultura transgênica.
O Brasil está caindo de saber que Marina sempre foi contra a agricultura transgênica – usada em larga escala em todo o mundo, mas sempre contestada por ambientalistas. Pois na mesma semana da entrevista à Globo Marina se encontrou co o agronegócio como se sempre defendesse os transgênicos.
Mais do que fazer fortes afagos com os milionários empresários do setor do agronegócio, Marina foi mais longe ao dizer que não priorizaria, caso seja eleita, a política do atual governo de investimento no pré-sal, que pode fazer com que o país se torne um dos maiores produtores de petróleo do mundo.
Ao se manifestar contra o pré-sal, Marina quis agradar o agronegócio com a promessa de investir mais na produção do álcool combustível e de ter uma política de melhores preços para o setor.  Ocorre que, com esta sua proposta, Marina, caso seja eleja, pode matar um dos negócios que mais podem trazer dinheiro para o Brasil. E o Brasil não pode jogar esta riqueza fora.
Somente em 2014, a exploração do pré-sal – petróleo extraído em águas profundas do mar, abaixo da camada do pré-sal – já levou a Petrobrás a extrair em média mais de 500 mil barris diários de petróleo. Esta produção de petróleo, que vai trazer extraordinária riqueza para o Brasil, promete agora ser deixada de lado por Marina. É como se ela enterrasse um grande tesouro.
Marina é assim mesmo. Ao mesmo tempo em que ganha votos e aparece como favorita, ela deixa muito a desejar na autenticidade do que fala e prega. Em outras propostas para o setor econômico e financeiro, ela abriu outro foco de atritos com o candidato Aécio Neves (PSDB), que acusa de plagiar seu programa de governo, em especial os temas econômicos e financeiros.
Veja, abaixo, links com pesquisas que apontam o favoritismo de Marina e suas contradições sobre propostas que ela apresenta em seu programa de governo.

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

São Miguel do Gostoso vai reformar a praça da praia da Xepa e criar ali espaços para restaurantes e lazer



Por Emanuel Neri
Até o final do ano, São Miguel do Gostoso vai ganhar uma nova área de lazer. Ela ficará no local onde hoje funciona a praça da praia da Xepa (foto), um dos locais mais movimentados da cidade. Tudo ali será reformado e ampliado, com novos jardins, iluminação especial e cinco quiosques que serão utilizados por bares e restaurantes.
A reforma da praça da Xepa é uma parceria entre três empresas, liderada pela Scheneider, do setor elétrico, e mais a Prefeitura local. No total devem ser gastos em torno de R$ 350 mil, com R$ 140 mil sendo pagos pelos cofres municipais. As obras  começam em duas semanas e devem terminar no final do ano.
Praticamente tudo que existe hoje na praça da Xepa será mudado. A quadra de esportes será deslocada para um ponto mais avançado da praça e, em seu lugar, será feito uma espécie de tenda onde ficarão os quiosques que servirão para instalação de bares e restaurantes. Será uma espécie de praça de alimentação.
Outra mudança ocorrerá no local onde hoje funciona um restaurante. Ali será transformado em prédio para abrigar a Secretaria de Turismo e quiosques de informações para turistas e venda de artesanato. O restaurante que hoje funciona ali ocupará um dos novos cinco quiosques da praça de alimentação.
Um dos pontos altos da nova praça será a iluminação, com lâmpadas LED. Será utilizada energia solar para a iluminação de toda a área. A tendência é que a praia da Xepa concentre a maioria dos restaurantes e bares da cidade, transformando-se num dos pontos de grande atração para a visita de turistas.
Novo espaço para festas
Proprietários de pousadas e restaurantes da praia da Xepa se reuniram esta semana como a prefeita Fátima Dantas para serem informados sobre o projeto e as mudanças que serão feitas ali. Estes empresários temiam que o local servisse para festas barulhentas que prejudicassem seus negócios e o turismo local.
Mas a tendência é que muitas das festas que hoje são feitas na Xepa sejam transferidas para um centro de esportes e eventos que está sendo construído próximo a São Miguel do Gostoso pela família Venâncio. Ali vão funcionar campos de futebol, área para outros esportes e arena para a realização de festas.
O barulho provocado por festas na praia da Xepa sempre gerou reclamação de moradores vizinhos, pousadas e restaurantes que ficam nas imediações. Quando há festas ali, há muitas reclamações de turistas que não conseguem descansar por causa do barulho provocado por shows e festas na praia da Xepa.
Acredita-se que, com a construção do centro esportivo e de eventos da família Venâncio, muitas destas festas serão transferidos para aquele novo espaço. O centro dos Venâncio terá um amplo estacionamento interno para carros, além de banheiros e outros equipamentos para atender os visitantes.
A previsão é a de que pelo menos parte do espaço de festas dos Venâncio seja entregue até o final deste ano. Esta área também pode ser utilizada por bares e casas de show de São Miguel do Gostoso que hoje enfrentam problema com vizinhos e pousadas por causa do barulho provocado por suas festas.
É uma boa notícia saber que a praça da Xepa será reformada e modernizada. Mas é importante que a Prefeitura compre a ideia de empresários locais para que o local seja utilizado como um novo cartão postal da cidade, com espaço gastronômico e área de lazer, sem servir para festas barulhentas.
É bem provável que, dos eventos realizadas hoje na praia da Xepa, apenas Carnaval e  festas do padroeiro e emancipação continuem ali. O ideal é que, com o tempo,  estas festas sejam transferidas para outro local, mais afastado da cidade, para não causar transtorno à vizinhança e prejuízos ao turismo.
Veja, abaixo, link com informações sobre o centro esportivo e de eventos que a família Venâncio está construindo na cidade, bem como post deste blog sobre problemas com última grande festa na praia da Xepa.

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Eleição para o governo e Senado no RN promete ser equilibrada. Fátima Bezerra pode se eleger senadora



Por Emanuel Neri
Aquilo que parecia fácil, agora estar se complicando. Desde o início da campanha eleitoral no Rio Grande do Norte, parecia que o deputado Henrique Alves (PMDB) daria um passeio sobre o vice-governador Robinson Faria (PSD). No caso do Senado, Wilma Faria (PSB) parecia favorita sobre Fátima Bezerra (PT).
Pois todo este cenário parece estar mudando. As últimas pesquisas eleitorais indicam uma aproximação de Robinson Farias do até então favoritíssimo Henrique Alves. Para o Senado, a disputa vai ser emocionante. Fátima (foto) já lidera intenções de votos nos dois principais colégios eleitorais do Estado – Natal e Mossoró.
Na próxima quinta-feira (28/8), a InterTV Cabugi, filiada à Rede Globo no RN, vai divulgar nova pesquisa do Ibope. O melhor é esperar para checar estes cenários. Mas, a levar em consideração as últimas pesquisas feitas pelo Instituto Seta, há uma tendência de maior equilíbrio entre Henrique e Robinson.
No caso do Senado, acredita-se até mesmo em uma ultrapassagem de Fátima Bezerra sobre a ex-governadora Wilma de Faria. Nas últimas eleições, Fátima foi a deputada federal mais votada no RN. É uma das principais interlocutoras do RN junto ao governo Dilma e tem forte liderança em todo o Estado.
Já Wilma de Faria tem a desvantagem de ter alto índice de rejeição, puxada principalmente pelo envolvimento de um dos seus filhos, Lauro Maia, em processo de corrupção durante o governo da mãe. O filho de Wilma foi preso pela Polícia Federal e mais recentemente foi condenado pela Justiça a 16 anos de prisão.
Mais até do que Robinson Faria ao governo, Fátima Bezerra tem chances de se eleger senadora. Pelas últimas pesquisas, ela lidera em Natal, com 29,4% de intenção de voto contra 27,5% de Wilma – lembrem-se que Wilma foi também prefeita de Natal. Em Mossoró, Fátima tem 31,6% contra 22,1% de Wilma.
Se Fátima Bezerra ganhar em Natal, é provável que ganhe também na terceira maior cidade do RN, Parnamirim, na região metropolitana da capital potiguar. Outras três cidades na mesma região que podem seguir a mesma tendência de Natal favorável a Fátima é Macaíba, São Gonçalo do Amarante e Ceará Mirim.
Diante deste cenário, é bem provável que Fátima Bezerra consolide esta tendência de “virada” eleitoral. Se ela aumentar sua diferença de intenções de votos sobre Wilma, há grandes chances de se eleger senadora. Se isso acontecer na eleição de outubro, será a primeira mulher no RN a chegar ao Senado.
Robinson e Henrique
Mas a maior surpresa nesta eleição pode ficar por conta da aproximação de Robinson Faria para Henrique Alves. As previsões iniciais eram de que seria uma eleição fácil para o atual presidente da Câmara dos Deputados. Parece que não vai ser. É fato que Henrique Alves nunca ganhou uma eleição majoritária no RN.
Henrique Alves montou grande estrutura para ganhar o governo do RN. Rico, com forte aporte financeiro do meio empresarial, conseguiu apoio de muitos prefeitos e limpou o terreno para uma eleição fácil. Chegou até mesmo a “puxar o tapete” de Fátima Bezerra, que era a candidata ao Senado em aliança PT e PMDB.
Para garantir sua eleição, Henrique Alves ofereceu, no início deste ano, a vaga do Senado a Wilma de Faria, que até então liderava as pesquisas para o governo do Estado. Sua intenção era deixar o terreno livre para ganhar o governo sem nenhuma dificuldade. Mas aparentemente o tiro pode sair pela culatra.
Traída por Henrique, Fátima se aliou ao vice-governador Robinson Faria, que estava rompido com a governadora Rosalba Ciarlini (DEM), e lançou a “dobradinha” PT  no Senado e PSD no governo. A aliança subtrai votos do todo-poderoso Henrique Alves, que pode enfrentar dificuldades para se eleger.
A seguir, links de blogs com reprodução de pesquisas, condenação do filho de Wilma de Faria e propostas de Robinson Faria e Henrique Alves par ao governo.