quinta-feira, 15 de novembro de 2018

Bolsonaro ataca médicos cubanos e Cuba retira seus profissionais do Mais Médicos. Pobres sofrerão mais


Por Emanuel Neri
Mesmo sem ter ainda assumido a Presidência, declarações e iniciativas desastradas de Jair Bolsonaro estão causando sérios problemas para o país.
A crise mais recente provocada pelas declarações infelizes de Bolsonaro é a saída de Cuba do programa Mais Médicos, de fundamental importância para o atendimento de saúde básica no Brasil.
Cuba determinou nesta quinta (14/11) que seus 8.332 médicos – mais de 50% dos 16.150 do Mais Médicos – deixem o Brasil. O governo cubano reagiu a uma série de ameaças e acusações de Bolsonaro contra a presença dos médicos cubanos no Brasil.
O Mais Médicos foi criado em 2013, durante o primeiro governo de Dilma Rousseff (PT). Pesquisas feitas no país constatam que 85% dos usuários do programa consideram excelente o atendimento do Mais Médicos.
A saída dos cubanos praticamente inviabiliza o Mais Médicos. Os médicos brasileiros, em sua grande maioria, não querem se deslocar para cidades do interior, onde basicamente atuam os profissionais cubanos do programa.
Sem o Mais Médicos, pelo menos 28 milhões de brasileiros – principalmente a população pobre do país - vão ficar sem atendimento médico.  Os dados são da Frente Nacional de Prefeitos(FNP), que enviou duro manifesto a Bolsonaro condenando a saída dos cubanos e o possível  fim do Mais Médicos.
As regiões mais afetadas com as saída dos cubanos é o Norte e o Nordeste do país, especialmente cidades de menos de 20 mil habitantes e com IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) muito baixo. Áreas periféricas de grandes centros urbanos também são prejudicadas.
Segundo a FNP, pelo menos 3.243 municípios brasileiros ficarão, a partir de agora, sem médicos. Dos 5.570 municípios brasileiros, 3.228 (79,5% do total de municípios) só tem médicos pelo programa, que também atende a 90% da população indígena brasileira. E a grande maioria deste médicos são cubanos.
Vejam a importância dos profissionais cubanos na estrutura do Mais Médicos no Brasil. São 1.575 os municípios brasileiros que contam apenas com médicos cubanos. Com a decisão, os 8.332 profissionais cubanos retornarão a Cuba a partir do final de novembro. Ao Brasil que eles atendiam, restará o abandono.
A truculência verbal com que Bolsonaro vinha tratando os médicos cubanos levou o governo de Cuba a cancelar a participação de seus profissionais no Mais Médicos. A decisão teve enorme repercussão política e de mídia tanto no Brasil como no exterior.
Os médicos de Cuba realizam ações de assistência básica de saúde em vários continentes, incluindo África e América Latina. O acordo entre Cuba e o Brasil foi intermediado por um órgão da Organização Mundial de Saúde, da ONU.
A volta dos médicos cubanos ao seu país vão causar sérios transtornos no serviço de atendimento básico de saúde do Brasil. Trata-se de uma ação desumana e, mais do que isso, de consequência cruel. As vítimas desta ação é a população mais pobre do Brasil.
Apesar da enorme repercussão que a iniciativa teve, tanto no país como no exterior, Bolsonaro e seus aliados continuaram atacando a presença dos médicos cubanos no país. Segundo ele, o Brasil estava financiando a “ditadura de Cuba”. Para um de seus filhos, tratava-se de “trabalho escravo”.
É lamentável que chegue ao fim um programa vitorioso, destinado ao atendimento da população mais desassistida do país. Setores de governos estaduais acreditam que, sem o atendimento dos cubanos no Mais Médicos, haverá uma verdadeira “crise humanitária no Brasil”.
São Miguel do Gostoso é testemunha do êxito dos médicos cubanos do Mais Médicos no município.  Quem não se lembra do bom trabalho médico desenvolvido aqui pelos cubanos Raul e Marlon (foto acima), durante mais de três anos?
O trabalho dos cubanos em São Miguel do Gostoso é um exemplo do bom atendimento destes médicos em todo o país. O trabalho deles resultou em documentário, com depoimentos da população sobre o ótimo serviço de assistência médica dos cubanos.
Raul e Marlon foram embora há algum tempo. Agora, são todos os médicos cubanos que também abandonarão o país, deixando por aqui 29 milhões de brasileiros sem atendimento médico.
Será um desastre de grandes consequências no atendimento básico da saúde no Brasil.
Abaixo, links com reportagens e repercussões da retiradas dos cubanos e do praticamente fim do Mais Médicos. Veja ainda vídeo do documentário sobre o trabalho dos médicos cubanos Raul e Marlon em São Miguel do Gostoso.

domingo, 11 de novembro de 2018

Prepare corações e mentes. Vai começar a 5a Mostra de Cinema de Gostoso, de 23 a 27/11, Praia do Maceió


Por Emanuel Neri
E vai começar o maior acontecimento cultural de São Miguel do Gostoso. De 23 a 27 de novembro, será realizada, na praia do Maceió, a 5ª Mostra de Cinema de Gostoso.
Além da praia do Maceió, onde os filmes, sempre competitivos, serão exibidos à noite, a partir das 19h, haverá ainda espaço, no Centro de Cultura da cidade, para duas outra duas mostras de filmes – a Infantil, pela manhã, e a Panorama, à tarde.
A Mostra de Cinema de Gostoso atrai público para a cidade e traz cultura para a população local. São mais de 40 filmes, sobre temas diversos brasileiros, que estarão na Mostra. Entre estes filmes12 fazem parte da mostra competitiva, entre longas e curtas metragens.
Uma das novidades deste ano, que deve ser festejada pela população de São Miguel do Gostoso, é a apresentação de cinco curtas produzidos por jovens locais. Eles fazem parte do grupo Nós do Audio Visual, que este ano reuniu 53 jovens em oficinas sobre técnica e conteúdo de cinema e áudio visual.
Além dos cinco filmes “gostosenses” que serão exibidos esse ano, o Nós do Aúdio Visual já produziu dez outros curtas, exibidos em Mostras de Gostoso anteriores. A maioria destes filmes trata de temas ligados a São Miguel do Gostoso. Alguns deles já participaram de festivais em outras partes do país.
Mostra 2018
A Mostra de Cinema de Gostoso, versão 2018, está repleta de excelentes filmes, todos nacionais, a maioria inéditos do circuito de salas de cinema do pais. Atenção para o filme “Ferrugem”, drama sobre adolescentes dirigido por Aly Muritiba. “Ferrugem” ganhou o principal festival do país, de Gramado (RS).
Atenção também para os longas competitivos, como “Sócrates”, de Alex Moratto. O ator principal deste filme estará na Mostra. Mas também há outros filmes interessantes, como “Fabiana”, documentário que acompanha caminhoneiras transsexuais, além de “Meu nome é Daniel” e “Inferninho”.
Entre os curtas, que também serão exibidos no telão de 12 metros da praia do Maceió, estão “Guaxuma” (foto acima), de Nara Normande, feito em homenagem a uma jovem morta em acidente. “Guaxuma” foi premiado em Gramado. Aposte também em “Teoria sobre um Planeta Estranho”, do mineiro Márco Pereira.
Fique também de olho nos curtas de diretores potiguares “Ainda que eu ande pelo Vale das Sombras”, “PS” e “Codinome Breno”.   E atenção especial para os curtas de São Miguel do Gostoso:   “Autômato do Tempo”, “Derradeiro”, “Medo é Moita”,  “O Grande Amor de um Lobo” e “Pescadores”.
Além dos filmes exibidos, haverá debates, durante todos os dias da Mostra, na Pousada dos Ponteiros, coma participação de diretores, atores e  produtores dos filmes exibidos. Estes debates são abertos ao público que participa da Mostra. Também haverá debates sobre temas específicos ligados ao cinema.
A Mostra de Cinema de Gostoso é produzida pela Heco Produções, de São Paulo, e pelo Coletivo de Direitos Humanos, Ecologia, Cultura e Cidadania (CDHEC), de São Miguel do Gostoso. A mostra é dirigida pelo cineasta Eugênio Puppo e pelo produtor de cinema Matheus Sundfeldt, ambos de São Paulo.
Exposição de fotos
Também integra a 5ª Mostra de Cinema de Gostoso a exposição de fotos “Um Olhar Estrangeiro”, no Iasnin, centro da cidade. A exposição, do fotógrafo paulista Amâncio Chiodi , será aberta no dia 22, às 19h, com a participação de diretores e alunos do Nós do Audio Visual e de organizadores da Mostra de Cinema.
O tema da exposição trata de um “olhar estrangeiro”, ou seja, de alguém de fora da cidade, sobre o mais diversos cenários de São Miguel do Gostoso. São 20 fotos produzidas durante visita do fotógrafo, que já trabalhou em grandes revistas do país, a São Miguel do Gostoso. “Um olhar” vai até dezembro, no Iasnin.
Como vocês veem, a Mostra de Cinema traz cultura de primeiríssima linha para São Miguel do Gostoso. Preparem seus corações e mentes para este grande acontecimento da cidade.
É uma grande oportunidade para que a população local – e o público de outras cidades que vem acompanhar a Mostra – tomem conhecimento do que vem sendo produzido  pela cinematografia do País, abordando os mais diversos temas que dizem respeito ao Brasil atual.
Abaixo, links de reportagens e outras informações sobre a 5ª Mostra de Cinema de Gostoso.

segunda-feira, 5 de novembro de 2018

Turista é atropelado por quadriciclo em São Miguel do Gostoso. Cidade exige ordem na desordem urbana


Por Emanuel Neri
Imagine o que é uma pessoa escolher São Miguel do Gostoso para passar um feriado prolongado, com grande expectativa para aproveitar nossas belezas naturais. Ao chegar à cidade, este turista é atropelado por um quadriciclo (foto), ficando gravemente ferido. Foi o fim, tragicamente, dos planos para passar o feriado na cidade.
Pois foi isto o que aconteceu na tarde da última sexta-feira (2/11), com o médico paraibano Ugo Lemos Guimarães. Com fraturas expostas em todo o corpo, a vítima foi transferida  para um hospital de Natal e, depois, para João Pessoa. Segundo pessoas que estavam no local, o motorista abandonou o veiculo e fugiu, sem prestar socorro. O médico estava acompanhado da mulher e de sua filha, com o marido.
O que está por trás deste grave acidente, que acabou com o sonho de uma família inteira ao chegar a São Miguel do Gostoso, para um feriado prolongado?
Por trás deste acidente está o completo abandono com o que o poder público (leia-se Prefeitura local) está tratando São Miguel do Gostoso e seu promissor turismo. É visível  que a cidade está entregue ao caos, a uma verdadeira desordem urbana e, como consequência, sofrendo com um turismo descontrolado.
Quadriciclos e carros dirigidos irresponsavelmente nas ruas e nas praias, riscos de atropelamentos, estrutura urbana sem o mínimo controle do tráfego e sem áreas de estacionamento, o uso inadequado do espaço público para festas e eventos (alguns evangélicos) – enfim, tudo está no mais completo abandono.  
Se há o turista que vem à cidade e monta num quadriciclo ou carro tracionado e sai dirigindo, irresponsavelmente, por ruas e praias, alguns deles embriagados, há também aqueles, gente responsável, que vem à cidade para  usufruir da tranquilidade,das praias, e da exuberante beleza da natureza local.
O fato é que São Miguel do Gostoso está vivendo na mais completa bagunça urbana sem que a Prefeitura tome a menor providência para por ordem nesta desordem.  Aqui tudo é permitido. Não há regras que imponham normas e o mínimo de civilidade para que moradores e turistas convivam sem que haja riscos.
Importante dizer que ninguém é contra a atividade de quadriciclos na cidade. Mas é de responsabilidade da Prefeitura criar, junto com a AEGostoso e as associações de quadriciclos e bugues, regras efetivas para regularizar esta atividade. Se isso não for feito, a bagunça vai continuar nas nossas praias e ruas.
Trilhas nas praias, comboios de quadriciclos orientados por guias, limites de velocidade, proibição de menores dirigindo, controle de motoristas embriagados, além de termos de responsabilidiade para que o turista que alugue um quadricilo se responsabilize por danos de materiais ou eventuais acidentes.
Alguma iniciativa já foi feita pela Prefeitura local para resolver este grave problema nas ruas e nas praias e dar mais segurança a turistas e moradores? Não! – absolutamente nada foi feito. O turismo na cidade cresceu muito, mas a Prefeitura não fez nada para acompanhar este crescimento e pôr ordem na cidade.
Outro grave problema de São Miguel do Gostoso tem sido o uso adequado do espaço urbano. Qualquer pessoa obtém autorização da Prefeitura para fazer festa em espaços públicos, até muito tarde da noite, causando sérios transtornos para quem mora nas imediações. É isso acontece com frequência.
este blog defende a liberdade religiosa. Mas este direito muda quando igrejas evangélicas atravessam um caminhão na rua principal da cidade, na avenida dos Arrecifes, para a realização de cultos. Resultado: sérios problemas de trânsito e dificuldades para quem quer chegar, numa emergência, ao posto de saúde local.
Além da avenida dos Arrecifes, estes cultos evangélicos também tem sido realizados com certa frequência em outros pontos da cidade. Na praia do Maceió, por exemplo, houve um destes cultos, trazendo sérios problemas para residências, pousadas, restaurantes e bares localizados ali e próximos dali.
Chegou a hora de a Prefeitura pôr ordem na enorme desordem urbana de São Miguel do Gostoso. Seja no transito de quadriciclos e carros nas ruas e praias locais, no uso inadequado do espaço urbano, na proliferação de bares em calçadas, no abuso de paredões de som e nas motos que andam em alta velocidade pelas ruas da cidade.
Se o controle sobre estes abusos urbanos não for feito, e isso rapidamente, haverá grande prejuízo para moradores e turistas que escolhem São Miguel do Gostoso para morar e passar suas férias. Tudo isso terá forte impacto negativo no turismo local.
Abaixo, links sobre o acidente envolvendo o médico paraibano e outras reportagens sobre o descontrole do trânsito nas ruas e praias de São Miguel do Gostoso.

segunda-feira, 29 de outubro de 2018

Bolsonaro é eleito presidente; no RN, ganhou Fátima Bezerra (PT). Veja como votou São Miguel do Gostoso


Por Emanuel Neri
E Jair Bolsonaro (PSL) será o novo presidente do Brasil.
Ele foi eleito neste domingo (28/10) por 55,13% dos votos contra 44,87% de Fernando Haddad (PT). Candidato assumidamente de direita, autor de opiniões polêmicas contra minorias e ideias conservadoras sobre a sociedade, Bolsonaro assumirá o Palácio do Planalto no próximo dia 1 de janeiro de 2019.
Com exceção do Nordeste,onde perdeu em todos os Estados, Bolsonaro ganhou em praticamente todo o restante do país. Obteve 57,7 milhões de votos contra 47 milhões de Haddad. Foi uma diferença de praticamente dez pontos percentuais (10 milhões de votos) em mais de 100 milhões de votos válidos.
Embora Bolsonaro tenha saído vitorioso, não foi uma eleição fácil para ele. O Brasil saiu das urnas com quase a metade de eleitores que discordam do novo presidente, ou seja, vão estar na oposição. Some-se a isso uma elevadíssima rejeição, de mais de 40%, carregada pelo novo presidente.
Agora é saber como Bolsonaro vai tratar uma série de questões que assustaram muita gente durante a campanha. Por exemplo:
1)    Como Bolsonaro vai tratar, em seu governo, de minorias como negros, gays, mulheres, nordestinos e índios que ele tanto atacou durante sua vida política e na campanha. E como vai tratar o tema ambiental?
2)    Como o novo presidente vai tratar os grandes projetos sociais (bolsa família, por exemplo) e de políticas afirmativas (como cotas para negros e pobres em universidades) e ações para a população carente, que foram adotadas nos últimos anos.
3)    Como Bolsonaro vai tratar a economia do país, que vive uma de suas maiores crises dos últimos anos. E como vai pautar a saúde e a educação?
4)    Como o eleito vai se relacionar com o Congresso Nacional, com os governadores eleitos por outros partidos e com o Judiciário. Vai se dobrar à Constituição ou vai querer confrontá-la com seus atos? Enfim, vai saber conviver com a democracia?
Somente a partir do próximo ano, com o início de seu mandato, o Brasil vai poder tirar muitas destas dúvidas. Vamos aguardar.
No Rio Grande do Norte, a vitória para o governo foi de Fátima Bezerra, do PT, que se elegeu com 57,6% (1,02 milhão de votos) contra Carlos Eduardo (PDT), com 42,4% (735 mil votos). Como todos os demais Estados nordestinos, o RN deu ampla vitória para Haddad, que ganhou com 63,41% de votos (1,131 milhão e votos).
Bolsonaro obteve 36,59% (652,5 mil votos) no RN, diferença de mais de 650 mil votos em favor de Haddad. O candidato do PT ganhou em praticamente todo o Estado. Já Fatima Bezerra superou Carlos Eduardo por uma diferença de 287 mil votos.  Fátima foi a única mulher eleita para governar um Estado do Brasil em 2018.
Haddad e Fátima ganharam em praticamente todos os municípios do Rio Grande do Norte. As poucas exceções foram Natal e Parnamirim, onde Bolsonaro e Carlos Eduardo ganharam. A grande maioria dos demais municípios, entre eles Mossoró, segundo maior eleitorado do RN, a vitória foi de Haddad e Fátima.
E como votou São Miguel do Gostoso?
São Miguel do Gostoso também deu grandes vantagens para Haddad e Fátima. O prefeito local, Renato de Doquinha, apoiava Carlos Eduardo. Mas seu candidato perdeu para Fátima por 61,59% (3.496 votos) contra 38,41% (2.180 votos) do candidato do prefeito. A maioria de Fátima foi de 1.316 votos.
Já o candidato a presidente pelo PT obteve 72,81% (4.137 votos) em São Miguel do Gostoso contra 27,19% (1.545 votos) de Bolsonaro. A diferença favorável a Haddad foi de quase 2.600 votos. A votação local de Haddad foi proporcionalmente maior em São Miguel do Gostoso (72,81%) do que em todo o RN (63,41%).
Tanto no Brasil como no Rio Grande do Norte a decisão já está tomada. Bolsonaro é presidente do país e Fátima Bezerra é governadora do Estado. Cabe a todos os eleitores, favoráveis ou contrários aos novos eleitos, respeitar o resultado das urnas.
Assim é a democracia – e assim ela tem que ser respeitada.
Abaixo, links de reportagens sobre as eleições de 28 de outubro de 2018.