segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Carros trafegando na área da Mostra de Cinema de Gostoso prejudica filmes e contraria espectadores



Por Emanuel Neri
Uma cena estúpida, provocada por gente igualmente estúpida, está ocorrendo todas as noites, na praia do Maceió, na Mostra de Cinema de São Miguel do Gostoso.
Durante a exibição de filmes (foto), alguns motoristas locais – e de cidades próximas – estacionam seus veículos, incluindo quadriciclos e motos, ao lado da Mostra de Cinema. Com seus faróis acesos e motores ligados, prejudicam a exibição dos filmes e contrariam os espectadores.
A cena tem se repetido todas as noites, desde a última sexta-feira, dia 17/11, quando foi iniciada a Mostra de Cinema. Organizadores da Mostra tem feito apelos, antes do inicio das sessões, para que veículos não trafeguem nas imediações da arena em que os filmes são exibidos. Mas o apelo tem sido em vão.
Em algumas sessões, carros, motos e quadriciclos não param de passar com seus faróis acesos por trás da tela de exibição dos filmes e estacionam, com os faróis ligados, ao lado da área de projeção. E alguns destes motoristas têm feito ameaças a quem tenta convencê-los a não trafegar por ali.
A Mostra de Cinema de Gostoso está em sua quarta edição. Durante as edições anteriores, estas cenas absurdas não aconteciam. O que está contribuindo para que a Mostra de Cinema, maior acontecimento cultural de São Miguel do Gostoso, seja prejudicado com a ação desta gente?
São muitos os responsáveis pelo que vem ocorrendo com o trânsito na orla urbana da cidade.  A Prefeitura local, a Polícia Estadual de Trânsito e o Ministério Público têm cruzado os braços, nos últimos tempos, diante desta ação maluca nas praias locais. Nada foi feito para dar um basta a isso.
Mas o principal culpado por este descaso absurdo é mesmo a atual administração de São Miguel do Gostoso. A Prefeitura não tem feito nada para evitar este tipo de trânsito de veículos nas praias urbanas. Pelo contrário. Estão abertos todos os acessos de veículos às praias, a partir da cidade.
Com os acessos liberados, qualquer veículo chega às praias com facilidade. E nesta desordem motorizada nas praias a vítima não é apenas a Mostra de Cinema. O perigo deste trânsito irresponsável está por todos os cantos. Um deles é a constantes ameaça de atropelamento de frequentadores das praias.
Some-se os riscos de atropelamento de pessoas à depredação ambiental. Flora e fauna não escapam desta acão selvagem dos veículos nas praias. São Miguel do Gostoso é um dos locais de maior desova de tartarugas do Atlântico Sul. Pois muitas tartarugas e seus ninhos tem sido destroçados por estes veículos.
Em praias próximas a São Miguel do Gostoso já houve sérios acidentes provocados por veículos nas praias. Recentemente, em Galinhos, uma senhora foi arrastada pelas rodas de uma caminhonete, ficando gravemente ferida. Em Caiçara do Norte, houve atropelamentos com mortes. O mesmo ocorreu em Jenipabu.
Trafegar com veículos nas praias é proibido pela legislação brasileira. Local de carro é nas estradas e nas ruas. Veículos não podem circular nas praias, pondo em risco a vida das pessoas, devastando o meio ambiente e prejudicando atividades culturais.
O que a Prefeitura local está esperando para evitar que acidentes graves também ocorram nas praias de São Miguel do Gostoso?
Moradores locais e turistas estão assustados. Há relatos de “pegas”, ao longo da orla, de carros e quadriciclos, em alta velocidade, sem que a Prefeitura tome  iniciativas para evitar esta barbaridade. É comum ver menores conduzindo quadriciclos e até pessoas embriagadas, sem habilitação, dirigindo veículos nas praias.
É muito grave o que está ocorrendo nas praias de São Miguel do Gostoso.
E se não bastasse o perigo de atropelamento e a devastação ambiental, com o esmagamento de ninhos de tartarugas, agora chegou a vez da Mostra de Cinema de Gostoso ser prejudicada pela falta de ação da Prefeitura local e pela irresponsabilidade de motoristas que insistem em trafegar na orla urbana da cidade.

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Maior atividade cultural de São Miguel do Gostoso, Mostra de Cinema vai começar nesta sexta (17/11)



Por Emanuel Neri
E nesta sexta-feira (17/11) começa a 4ª Mostra de Cinema de Gostoso, o  maior acontecimento cultural de São Miguel do Gostoso. A abertura da Mostra será na praia do Maceió, a partir das 19h30.
Durante cinco dias – até a próxima terça-feira, dia 21/11 – serão exibidos 51 filmes entre longas e curta-metragens. Os filmes passarão em dois locais: na paia do Maceió, sempre a partir das 19h30, e no Centro de Cultura, pela manhã (mostra infantil), e à tarde (Mostra Panorama), filmes para faixas etárias acima de 14 anos.
A Mostra de Gostoso é diferente de outros eventos de cinema que acontecem no Brasil. E esta diferença ocorre não só pelo conteúdo das produções cinematográficas como também pela forma inusitada da exibição dos filmes.
E uma das grandes marcas destas Mostra de Cinema é a exibição de filmes ao ar livre, na beira da praia. De um modo geral, os festivais de cinema passam em salas especiais, fechadas e climatizadas. A Mostra de Gostoso é diferente porque o público assiste filmes, tendo, como pano de fundo, o mar, o céu e as estrelas.
O telão em que os filmes serão exibidos na praia do Maceió mede 12 metros de comprimento. O som e a projeção são de altíssima qualidade tecnológica, o que faz da Mostra de Gostoso um espetáculo de primeira grandeza. Por noite, mais de mil pessoas assistem os filmes sentadas em poltronas ou deitadas na duna.
Se não bastasse a particularidade de um festival de cinema na beira da praia, a Mostra de Gostoso também exibe filmes de primeiríssima linha. E um dos filmes mais aguardados deste ano é “Gabriel e a Montanha”, que recebeu um prêmio especial no concorridíssimo Festival de Cinema de Cannes, na França.
Além de “Gabriel e a Montanha”, que será exibido na noite de abertura do evento, nesta sexta, outros longas igualmente bons também serão exibidos na Mostra Competitiva de Gostoso. Entre eles estão “Arábia”, “Café com Canela” e “Escolas em Luta”, que trata de ocupação de escolas públicas em São Paulo.
A Mostra de Cinema de Gostoso tem outra particularidade. Não se trata de um festival de filmes comerciais, destes que passam na televisão. Os filmes da Mostra de Gostoso tem conteúdo - e fazem pensar. Estão sintonizados com o momento atual do Brasil, seja com temática política ou de comportamento.
E há também filmes excelentes que serão exibidos em sessões especiais na praia do Maceió. Um deles, “A Rotação da Terra”, de Matheus Sundfeld, foi rodado em parques eólicos de São Miguel do Gostoso. A Mostra Panorama, no Centro de Cultura, sempre à tarde, também exibirá filmes de qualidade.
Produção de filmes locais
Uma das principais atrações da de Gostoso são os filmes produzidos por jovens do Coletivo Nós do Audiovisual, formado por jovens de São Miguel do Gostoso e região. Este ano serão exibidos três filmes dirigidos por estes jovens. São eles “O Grande Ó”, “Moeda Gostoso” e “os Dois Lados do Lixo”.
O Coletivo Nós do Audiovisual, importante foco da Mostra, tem como objetivo preparar jovens locais para produzirem cinema. Em cinco anos, foram realizadas 55 oficinas de cinema e produzidos 10 curtas-metragens. Estes jovens também atuam como atores e atrizes dos filmes que produzem.
A Mostra de Cinema traz muita gente de outras cidades, principalmente de Natal, para São Miguel do Gostoso, lotando pousadas e restaurantes. Diretores e produtores de filme que acompanham a Mostra participam, todas as manhãs, de debates para falar de seus filmes. Estes debates são na Pousada dos Ponteiros.
Veja, abaixo, links com reportagens sobre a Mostra de Cinema de Gostoso, bem como a programação completa dos filmes que serão exibidos durante a Mostra.

domingo, 5 de novembro de 2017

São Miguel do Gostoso receberá dia 11 exposição de Alberto Ferreira, referência na fotografia brasileira



Por Emanuel Neri
Você já deve ter visto esta foto aí da esquerda. Embora tenha sido feita ha 52 anos, esta belíssima imagem quase sempre  aparece em noticiários de jornais, revistas – ou de televisão.
Esta é uma foto clássica, do maior jogador de futebol do mundo, o brasileiro Pelé, fazendo aquilo que o mundo futebolístico chama de “bicicleta”, em um jogo Brasil X Bélgica, em 1965, no Maracanã, Rio. A histórica imagem, conhecida nos quatro cantos do mundo por seu equilíbrio e  leveza estética, é do fotógrafo Alberto Ferreira. Na época, não havia recursos técnicos que permitisse imagem tão perfeita.  
Pois fotos de Alberto Ferreira, entre elas a “bicicleta” de Pelé, estarão expostas a partir do próximo sábado, dia 11, às 19h, no Iasnin (Insituto de Ação Social e Cidadania Nilo e Isabel Neri), em São Miguel do Gostoso. O fotógrafo gostosense Ariclenes Silva, com olhar semelhante ao de Alberto, também participa da mostra.
Alberto Ferreira, que nasceu em 1932, em Alagoa Grande (PB), e morreu em Búzios (RJ), em 2007, é reconhecido como um dos maiores fotógrafos do mundo - e suas fotos já foram expostas em museus de vários países. A exposição de São Miguel do Gostoso será a segunda deste renomado fotógrafo em todo o Nordeste - e a primeira no RN.
No Nordeste, as fotos de Alberto Ferreira haviam sido expostas em João Pessoa, em 2014, ao lado de trabalhos de outros fotógrafos paraibanos. A exposição de Alberto Ferreira no Iasnin terá dez de suas mais famosas fotos – algumas sobre a construção de Brasília e outros sobre fatos políticos do Brasil. Outras dez fotos são de Ariclenes.
Ariclenes acaba de lançar um livro, “Retrato da Comunidade”, com fotos de moradores de distritos de São Miguel do Gostoso. Suas fotos farão uma espécie de “contraponto” com as obras de Alberto Ferreira. A “bicileta” de Pelé, por exemplo, será exposta ao lado de uma foto de garotos locais jogando bola.
Devido às semelhanças temáticas entre os dois trabalhos, a exposição receberá o nome de “Memórias Afetivas – Passado e Presente”. A mostra, gratuita, vai até janeiro. Seu curador é Carlos Ferreira, filho de Alberto, dono do restaurante “Jangadeiro”, em São José, próximo a São Miguel do Gostoso.
Esta é uma exposição que você não pode perder. Alberto Ferreira é uma referência na fotografia brasileira e mundial. Como fotógrafo, ele trabalhou por mais de 30 anos no Jornal do Brasil, que foi um dos maiores jornais do país entre os anos 60 e 80. Alberto recebeu inúmeros prêmios como fotógrafo.
Alberto Ferreira é citado em uma lista de especialistas que inclui os 28  maiores fotógrafos do mundo, ao lado do também brasileiro Sebastião Salgado e dos franceses Cartier Bresson e Pierre Verger. Suas fotos – que tem grande valor de mercado – são negociadas pela Galeria Lume, de São Paulo.
Alberto recebeu pelo menos 12 prêmios Esso por fotografias editadas por ele – muitas de sua autoria. Outra foto de Pelé, curvado sobre os joelhos, no primeiro jogo da Copa do Chile, em 1962, lhe deu o prêmio Esso de melhor fotografia. A “bicicleta” de Pelé já foi símbolo de três Copas do Mundoi – do México, em 1970, do Japão/Coreia do Sul, em 2002, e da Alemanha, em 2006.
A exposição de Alberto Ferreira e Ariclenes Silva faz parte da programação da Galeria ArteZero, que funciona no Iasnin. O objetivo da ArteZero é promover arte de qualidade  em São Miguel do Gostoso, priorizando artistas locais.Mas artistas de outros Estados também podemparticipar destas exposições. No mês passado, houve exposição de obras de Felipe Carvalho. Agora é a vez de Ariclenes, junto com Alberto Ferreira.
Veja, nos links abaixo, a ótima repercussão na mídia sobre a exposição de Alberto Ferreira e Ariclenes Silva em São Miguel do Gostoso. Veja também dados que contam a história deste renomado fotógrafo brasileiro.

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Moradores de São Miguel do Gostoso reclamam da escuridão nas ruas da cidade e do trânsito nas praias



Por Emanuel Neri
Com menos de um ano de administração, crescem as reclamações de moradores de São Miguel do Gostoso contra a atual gestão municipal. Há reclamações de todo tipo: escuridão gerada por lâmpadas de postes queimadas, trânsito na praia provocando acidentes, animais nas ruas e lixo acumulado por toda a cidade.
Para muitos moradores, São Miguel do Gostoso está com ares de abandono. Muitos equipamentos públicos da cidade estão sem manutenção e, por este motivo, não estão operando. Para a Prefeitura, há dificuldades financeiras para manter a cidade funcionando como deveria funcionar. O fato é que a Prefeitura precisa ficar mais atenta.
Uma das reclamações mais frequentes dos moradores é a escuridão nas ruas da cidade. De fato, basta um passeio rápido pelas vias de São Miguel do Gostoso para perceber que há muitas lâmpadas de postes queimadas que não estão sendo substituídas. Com isso, aumenta a insegurança dos moradores.
Os principais pontos da escuridão são as ruas mais afastadas do centro e acesso às praias, como a do Santo Cristo. Moradores daquele bairro dizem que a área da lagoa do Cardeiro, que dá acesso ao Santo Cristo, está completamente às escuras. Ruas do bairro também em completa escuridão.
Trânsito nas praias
Outro ponto de reclamação dos moradores é o trânsito na orla urbana da cidade. Ao contrário da administração anterior, a atual gestão não está bloqueando os acessos de veículos às praias (foto acima). Com isso, é grande o número de veículos, em especial motos e quadriciclos, trafegando livre  pelas praias.
O trânsito de veículos nas praias representa grande risco de atropelamento para moradores e turistas. Principalmente nos finais de semana, é grande o volume de veículos trafegando livremente pela beira da praia. Existe uma lei municipal que proíbe o trânsito de veículos na orla urbana da cidade.
Mas esta lei não é cumprida pela atual administração. Se não forem tomadas providências, o ar de abandono nas praias prejudicar o turismo de São Miguel do Gostoso. Há pouco tempo, grave acidente ocorreu na praia de Galinhos. Uma senhora ficou gravemente ferida ao ser atropelada por um veículo.
Mas a Prefeitura parece não estar preocupada com isso. Só esta semana houve dois acidentes com quadriciclos nas praias locais. Além do risco de atropelamento, há um sério problema ambiental provocado por este transito. Toda a orla de São Miguel do Gostoso está repleta de ninhos de tartarugas.
Se carros, muitos deles pesados, como caminhonetas tracionadas, continuam trafegando nas praia, há a ameaça de muitos destes ninhos de tartarugas serem danificados pelos pneus dos veículos. Já houve casos em que ninhos e tartarugas recém-nascidas foram destroçados pelo tráfego destes veículos.
Lixo e animais nas ruas
Também há muita reclamação contra a irregularidade na coleta de lixo e de podas. No início desta semana, por exemplo, uma montanha de lixo se acumulava na praia do Tourinhos, próximo às barracas que atendem turistas. O lixo ali causava terrível mau cheiro, além da presença de insetos, como moscas.
No início da atual administração, a Prefeitura contratou caminhões compactadores  para a coleta de lixo.Havia ainda caçambas espalhadas pela  cidade. Mas isso durou pouco. Atualmente há muita irregularidade na coleta do lixo, que se acumula nas ruas, especialmente em área de restaurantes.
O descaso com o lixo é agravado pela presença de jumentos que viram tambores de lixo para comerem restos de alimentos. Não é o caso de se maltratar estes animais. Mas a Prefeitura deveria tomar providências para evitar a presença de jumentos nas ruas, sujando mais ainda mais a cidade. Também há vacas nas ruas.
Este blog falou com a secretária de Planejamento Urbano, Lucicleide Martins. Ela disse que a Prefeitura tem feito grande esforço para substituir lâmpadas queimadas. Pede que reclamações de moradores sejam feitas via o PABX da Prefeitura (32634181), registrando queixa no Setor de Planejamento Urbano.
A secretária Lucicleide prometeu fechar os acessos de veículos cheguem às praias. “Estes acessos estavam fechados. Não sabemos quem abriu”, disse. Informou que, na próxima semana, haverá reunião de secretários para discutir problemas de trânsito na praia, em especial acidentes provocados por quadriciclos.
Este blog está à disposição dos moradores para que eles veiculem, neste espaço, suas queixas contra problemas urbanos em São Miguel do Gostoso. O noBalacobaco pede para que leitores limitem-se a criticar, sem que haja ofensas a autoridades municipais. Cobre da Prefeitura mais cuidado com a cidade.