sábado, 31 de maio de 2014

Cientista social escreve bom e oportuno artigo sobre onda de pessimismo que a mídia tenta impor ao Brasil

Por Emanuel Neri

O noBalacobaco aborda os mais diversos temas e assuntos. São Miguel do Gostoso, o Brasil, o mundo - tudo isso cabe neste blog. Esta página também costuma abrir espaço para artigos publicados em outras mídias. É o caso do belíssimo e oportuno artigo escrito pelo cientista social Marcelo Zero e publicado na revista Isto É.


Marcelo Zero (*) 
"Ao contrário de alguns, não sinto nenhuma vergonha do meu país. 
Não sinto vergonha dos 36 milhões de brasileiros que conseguiram sair daquilo que Gandhi chamava de a “pior forma de violência”, a miséria. 
Agora, eles podem sonhar mais e fazer mais. Tornaram-se cidadãos mais 
livres e críticos. Isso é muito bom para eles e muito melhor para o Brasil, 
que fica mais justo e fortalecido. E isso é também muito bom para mim, embora 
eu não me beneficie diretamente desses programas. Me agrada viver em um país 
que hoje é um pouco mais justo do que era no passado. 
Também não sinto vergonha dos 42 milhões de brasileiros que, nos últimos 10 anos, ascenderam à classe média, ou à nova classe trabalhadora, como queiram. 
Eles dinamizaram o mercado de consumo de massa brasileiro e fortaleceram 
bastante a nossa economia. Graças a eles, o Brasil enfrenta, em condições 
bem melhores que no passado, a pior crise mundial desde 1929. Graças a eles, 
o Brasil está mais próspero, mais sólido e menos desigual. Ao contrário de alguns, 
não me ressinto dessa extraordinária ascensão social. Sinto-me feliz em tê-los 
ao meu lado nos aeroportos e em outros lugares antes reservados a uma pequena 
minoria. Sei que, com eles, o Brasil pode voar mais alto.
Não tenho vergonha nenhuma das obras da Copa, mesmo que algumas tenham atrasado. Em sua maioria, são obras que apenas foram aceleradas pela Copa. São, na realidade, obras de mobilidade urbana e de aperfeiçoamento geral da infraestrutura que melhorarão a vida de milhões de brasileiros. Estive no aeroporto de Brasília e fiquei muito bem impressionado com os novos terminais e com a nova facilidade de acesso ao local. Mesmo os novos estádios, que não consumiram um centavo sequer do orçamento, impressionam. Lembro-me de velhos estádios imundos, inseguros, desconfortáveis e caindo aos pedaços. Me agrada saber que, agora, os torcedores vão ter a sua disposição estádios decentes. Acho que eles merecem.
Me agrada ainda mais saber que tudo isso vem sendo construído com um gasto efetivo que representa somente uma pequena fração do que é investido em Saúde e Educação. Gostaria, é claro, que todas as obras do Brasil fossem muito bem planejadas e executadas. Que não houvesse aditivos, atrasos, superfaturamentos e goteiras. Prefiro, no entanto, ver o Brasil em obras que voltar ao passado do país que não tinha obras estruturantes, e tampouco perspectivas de melhorar.
Tranquiliza-me saber que o Brasil tem um sistema de saúde público, ainda que falho e com grandes limitações. Já usei hospitais públicos e, mesmo com todas as deficiências do atendimento, sai de lá curado e sem ter gasto um centavo.
Centenas de milhares de brasileiros fazem a mesma coisa todos os anos. Cerca de 50 milhões de norte-americanos, habitantes da maior economia do planeta e que não têm plano de saúde, não podem fazer a mesma coisa, pois lá não há saúde pública. Obama, a muito custo, está encontrando uma solução para essa vergonha. Gostaria, é óbvio, que o SUS fosse igual ao sistema de saúde pública 
da França ou de Cuba. Porém, sinto muito orgulho do Mais Médicos, um programa que vem levando atendimento básico à saúde a milhões de brasileiros que vivem em regiões pobres e muito isoladas. Sinto alívio em saber que, na hora da dor e da doença, agora eles vão ter a quem recorrer. Sinto orgulho, mas muito orgulho mesmo, desses médicos que colocam a solidariedade acima da 
mercantilização da medicina.  
Estou também muito orgulhoso de programas como o Prouni, o Reuni, o Fies, o Enem e os das cotas, que estão abrindo as portas das universidades para os mais pobres, os afrodescendentes e os egressos da escola pública. Tenho uma sobrinha extremamente talentosa que mora no EUA e que conseguiu 
a façanha de ser aceita, com facilidade, nas três melhores universidades 
daquele país.  Mas ela vai ter de estudar numa universidade de segunda linha, pois a família, muito afetada pela recessão, não tem condição de pagar os custos escorchantes de uma universidade de ponta. Acho isso uma vergonha. 
Não quero isso para o meu país. Alfabetizei-me e fiz minha graduação e meu mestrado em instituições públicas brasileiras. Quero que todos os brasileiros possam ter as oportunidades que eu tive. Por isso, aplaudo a duplicação das vagas nas universidades federais, a triplicação do número 
de institutos e escolas técnicas, o Pronatec, o maior programa de ensino profissionalizante do país, o programa de creches e pré-escolas e o Ciência Sem Fronteiras. Gostaria, é claro, que a nossa educação pública já fosse igual à da Finlândia, mas reconheço que esses programas estão, 
aos poucos, construindo um sistema de educação universal e de qualidade. 
Tenho imenso orgulho da Petrobras, a maior e mais bem-sucedida empresa brasileira, que agora é vergonhosamente atacada por motivos eleitoreiros e pelos interesses daqueles que querem botar a mão no pré-sal. Nos últimos 10 anos, a Petrobras, que fora muito fragilizada e ameaçada de privatização, se fortaleceu bastante, passando de um valor de cerca de R$ 30 bilhões para 
R$ 184 bilhões. Não bastasse, descobriu o pré-sal, nosso passaporte para o futuro. Isso seria motivo de orgulho para qualquer empresa e para qualquer país. Orgulha ainda mais, porém, o fato de que agora, ao contrário do que acontecia no passado, a Petrobras dinamiza a indústria naval e toda a cadeia de petróleo, demandando bense serviços no Brasil e gerando emprego e renda aqui; não em Cingapura. Vergonha era a Petrobrax. Pasadena pode ter sido um erro de cálculo, mas a Petrobrax era um crime premeditado.
Vejo, com satisfação, que hoje a Polícia Federal, o Ministério Público, a CGU e outros órgãos de controle estão bastante fortalecidos e atuam com muita desenvoltura contra a corrupção e outros desmandos administrativos. Sei que hoje posso, com base na Lei da Transparência, demandar qualquer informação a todo órgão público. Isso me faz sentir mais cidadão. Estamos já muito longe da vergonha dos tempos do “engavetador-geral”. Um tempo constrangedor e opaco em que se engavetavam milhares processos e não se investigava nada de significativo.
Também já se foram os idos vergonhosos em que tínhamos que mendigar dinheiro ao FMI, o qual nos impunha um receituário indigesto que aumentava o desemprego e diminuía salários. Hoje, somos credores do FMI e um país muito respeitado e cortejado em nível mundial. E nenhum represtante nosso se submete mais à humilhação de ficar tirando sapatos em aeroportos. Sinto orgulho desse país mais forte e soberano.
Um país que, mesmo em meio à pior recessão mundial desde 1929, consegue alcançar as suas menores taxas de desemprego, aumentar o salário mínimo em 72% e prosseguir firme na redução de suas desigualdades e na eliminação da pobreza extrema. Sinto alegria com esse Brasil que não mais sacrifica seus trabalhadores para combater as crises econômicas. 
Acho que não dá para deixar de se orgulhar desse novo país mais justo igualitário e forte que está surgindo. Não é ainda o país dos meus sonhos, nem o país dos sonhos de ninguém. Mas já é um país que já nos permite sonhar com dias bem melhores para todos os brasileiros. Um país que está no rumo correto do desenvolvimento com distribuição de renda e eliminação da pobreza. Um país que não quer mais a volta dos pesadelos do passado. 
Esse novo país mal começou. Sei bem que ainda há muito porque se indignar no Brasil. E é bom manter essa chama da indignação acessa. Foi ela que nos trouxe até aqui e é ela que nos vai levar a tempos bem melhores. Enquanto houver um só brasileiro injustiçado e tolhido em seus direitos, todos temos de nos indignar. 
Mas sentir vergonha do próprio país, nunca. Isso é coisa de gente sem-vergonha". 
(*) Marcelo Zero é formado em Ciências Sociais pela UnB 
 

16 comentários:

  1. Informação do noBalacobaco em absoluta primeira mão: o assaltante Guel, que mora no distrito de Tabua, em São Miguel do Gostoso, foi preso esta manhã pela Policia Militar. Acusado pela polícia de participar de vários assaltos tanto na sede no município como em distritos, Guel resistiu armado à ordem de prisão e levou dois tiros. Neste momento, Guel está sendo transportado para o hospital Walfredo Gurgel, em Natal. A prisão de Guel - que já estava com ordem de prisão expedida pela Justiça há mais de um mês - ocorreu depois de um importante serviço de inteligência da Polícia Civil de Touros (delegado Robinson) e de São Miguel do Gostoso (agente Coutinho). A operação para a prisão de Guel foi comandada pelo tenente Frank Wolczack, que comanda o destacamento da Polícia Militar em São Miguel do Gostoso. O noBalacobaco vai acompanhar este caso e dará mais notícias oportunamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade, Guel levou três tiros. No momento, ele ainda está sendo atendido no Posto de Saúde de São Miguel do Gostoso. No momento da prisão, ele tentou tomar a pistola de um dos policiais que deu ordem de prisão a ele. Será encaminhado para Natal ainda esta tarde.

      Excluir
    2. Deveriam ter deixado morrer um sem vergonha desses!!!Depois ele cura as feridas fica preso um tempinho e a justiça libera,que será de nós!!!Fora os outros bandidinhos soltos por aí.


      Parabéns para a polícia que se arriscou com um bandido perigosíssimo como este!!

      Excluir
  2. Boa noticia bom trabalho tenente

    ResponderExcluir
  3. BOA NOTICIA BOM TRABALHO EMANUEL

    VOCÊ TB CONTRIBUI CONOSCO QUE MORAMOS EM GOSTOSO, NOS INFORMANDO EM PRIMEIRA MÃO DOS ACONTECIMENTOS QUE OCORREM NESSA CIDADE, DENUNCIANDO E CRITICANDO QUANDO O FATO MERECE SER CRITICADO, ELOGIANDO QDO A AÇÃO É POSITIVA, FAZENDO UM JORNALISMO CORAJOSO, DESTEMIDO, IMPARCIAL. LI A DENUNCIA SOBRE O PAREDÃO DE JESUS, QDO UM SEGMENTO DE CRISTÃO PENSAM QUE NA CIDADE NÃO MORAM OUTRAS PESSOAS QUE TAMBEM TEM O DIREITO DE RECLAMAR QDO UM ATO O PERTUBA, ELOGIA E CRITICA A PREFEITA, DEPENDENDO DE SUAS AÇOES. NÃO VIVEMOS EM UMA ILHA, MORAMOS EM UMA COMUNIDADE, POR ISSO SOMOS OBRIGADO A RESPEITAR O PRÓXIMO E O MEU DIREITO TERMINA QDO COMEÇA O DO VIZINHO. ESSA CIDADE ESTÁ COMEÇANDO A APRENDER A CONVIVER E RESPEITAR O DIREITO DO CIDADÃO, E VOCE TEM NOS ENSINADO MUITO
    "DEVEMOS SER DURO SEM PERDER A TERNURA'
    ACAO É POSTIVA, CRITICANDO QDO É NEGATIVA

    ResponderExcluir
  4. Muito obrigado Emanuel, delegado Robinson, agente Coutinho, tenente Frank Wolczack e todos os soldados envolvidos na prisão deste terrível marginal que assombrou nossas vidas por muito tempo e vivia solto zombando do povo e da justiça. Que ele acerte tudo de mal que vez na Justiça. O povo de Gostoso agradece vocês e contem com nosso apoio. vocês vão ficar para a história !!
    Jackson Lima

    ResponderExcluir
  5. Hildemar Peixoto1 de junho de 2014 11:56

    Também quero parabenizar o trabalho das polícias locais (civil e militar) e o trabalho jornalístico deste blog sobre as questões relativas à segurança pública em nosso município. Importante agora é que o cidadão preso seja severamente punido nas formas da lei e tenha acesso às efetivas condições que a lei tb anuncia para que o mesmo possa ser recuperado para o convívio em sociedade.

    Mas gostaria tb de voltar ao assunto do artigo em tela. Texto simples e muito fiel à realidade do Brasil de hoje, ao reconhecer os profundos avanços e tb as limitações das realizações de nossos governos trabalhistas em apenas 12 anos.

    A verdade é que, ao contrário dos últimos 40-50 anos, a grande maioria da população hj tem orgulho de ser e se apresentar: BRASILEIRO(A)!! E isso apesar do que divulga a grande mídia corporativa, que distorce os fatos e prega o ódio e a vergonha, de forma mesquinha e interesseira... Como profetizou o Chico em outro tempo de ódio e escuridão: "Apesar de você amanhã há de ser outro dia...". Pois bem, chegou... começamos a viver esse Novo Dia. Hoje estamos construindo "um país que já nos permite sonhar com dias bem melhores para todos os brasileiros".

    Não ao Ronaldo, papagaio da Globo-Veja-Folha-Estadão!!!!! Vergonha eu tenho dos odiosos, movidos por interesses mesquinhos e não-reveláveis, de tão indignos e nefastos, por isso dissimulados, camuflados... Pena, lamento, eu sinto daqueles que, mesmo sendo da classe trabalhadora, se deixam iludir ou nem se percebem marcando gol contra pela adesão às dissimulações da pequeníssima e riquíssima elite que deseja voltar a comandar esse país para atender apenas a 15% de sua população, como sempre fizeram nestes 5 séculos de Brasil.

    Graças a Deus e apesar “Deles e de seus Papagaios” (ronaldos imbecis... como chamou o Paulo Coelho) já vivemos um Novo Dia. Viva o povo brasileiro!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  6. parabens ao trabalho do Coutinho ,Frank e todos que estao mudando a cena aqui em Gostoso já estamos mais tranquilos pois a policia está sempre de olho nesses bandidos de forma inteligente parabens e continue assim prendendo esses bandidos nó de Gostoso agradecemos

    ResponderExcluir
  7. Parabéns para todos policiais !
    Neuza

    ResponderExcluir
  8. Dois comentários enviados ao noBalacobaco sofreram restrições por falarem de locais em que se trafica droga em São Miguel do Gostoso. Este blog não quer responsabilizar pessoas - ou levantar suspeitas sobre residências - onde eventualmente se vende droga. Esta é uma tarefa da Polícia. Veja os comentários abaixo, com estas exclusões. 1)"Parabens a policia militar e civil que prendeu esse rapaz que vivia perturbando os moradores dessa comunidade. Estou feliz e aliviada com a prisão dele, que roubou os pertences de gente honesta e trabalhadora da nossa cidade. Que ele dure muito tempo na cadeia. Muito obrigada a todos que se uniram pra pegar esta pessoa acusada destes roubos. Hooje dormirei tranquila pois esse Guel era um peso na vida do povo de Gostoso".
    2)"Emanuel,a policia tem que acabar com essas bocas de fumo q existem em nossa cidade..Só no bairro do Maceio,tem 3 bocas de fumos; na rua dos Dourados, mais 3. Tem otura numa rua próxima à Dourados. A policia dever saber dessas bocas de fue não faz nada. Alguém ai sabe qual é o telefone da policia por favor. Queremos fazer essas denuncias à policia de nossa cidade. Obrigado Emanuel Neri.. Aguardo o telefone da policia pra mim fazer essas denuncias"
    Veja abaixo os telefones da polícia de São Miguel do Gostoso.
    91907020 (Claro)
    81548383 (Vivo)

    ResponderExcluir
  9. Temos que colocar uma camera escondida e filmar todo mundo que entra e sai desses lugares e depois deixar na porta da policia. Minha gente, hoje em dia qualquer um filma e muita gente conhecida pode aparecer. Olho das cameras em cima dos marginais, quem sabe até aparece no Fantástico. Ia ser uma belezura só

    ResponderExcluir
  10. Temos que colocar ? Já estão filmando essas bocas de fumo há muito tempo. Lembrem-se de dar um sorriso quando entrar lá.

    ResponderExcluir
  11. Essas bocas de fumo que existe em nossa cidade com certeza já estão sendo investigadas, não é chegar do dia para noite e desbaratar essas bocadas, trabalho investigativo feito por profissionais demora um pouco, é ir na certeza que existe fragrante.

    ResponderExcluir
  12. Só os cegos da cidade não sabem onde estão as bocas e os seus ilustres visitantes.

    ResponderExcluir
  13. Cego são os viciado que não veem que estão sendo filmados com os olhos dos vizinhos.

    ResponderExcluir
  14. Há muito tempo que estão fazendo um trabalho investigativo(sabem exatamente onde estão essas bocas de fumo!!!) e filmando tudo,aguardem as novidades em breve!!!

    ResponderExcluir