quarta-feira, 28 de março de 2018

Atentado com tiros a ônibus da caravana de Lula no Paraná revela escalada do ódio e do fascismo no Brasil



Por Emanuel Neri
Ou o Brasil controla a direita raivosa responsável por atos fascistas que têm pipocado, nos últimos dias, em várias regiões do país ou, nos próximos meses, em especial na campanha eleitoral deste ano, viveremos uma carnificina sem precedente na historia brasileira.
Na noite da última terça-feira (27/3) a caravana do ex-presidente Lula, que está visitando atualmente Estados da região Sul do país, foi atacada a tiros em uma estrada do Paraná. Foi um ato covarde que tinha como objetivo assassinar o ex-presidente. Felizmente ninguém saiu ferido.
Os tiros disparados por esta milícia armada, que antes atacava com pedras, paus e ovos podres a caravana de Lula, desde que ela foi iniciada, há uma semana,desta vez atingiram apenas a lataria de dois ônibus (na foto, marcas de tiros no ônibus). Um dos ônibus atingidos levava jornalistas brasileiros e estrangeiros que acompanham a caravana de Lula.
Aonde estes radicais raivosos de direita querem chegar com seus ataques?
O que ocorreu com a caravana de Lula no Paraná foi um atentado político gravíssimo que poderia trazer sérias consequências para o Brasil. E se Lula ou algum jornalista de sua comitiva tivesse morrido, atingido pelos tiros? O Brasil mergulharia numa grande crise política e provável convulsão social.
E o pior é que o atentado a tiros contra Lula contou com a omissão das autoridades federais e do governo do Paraná. O PT havia pedido reforço policial ao ministro Raul Jungmann, da Segurança Pública. O governo do Paraná também foi alertado. Nenhum esquema foi montado para evitar uma tragédia.
As cenas que precederam o atentado a tiros contra a caravana do ex-presidente foram exibidas exaustivamente pelas redes sociais, enquanto a imprensa tradicional, TV Globo à frente, dava um tom de neutralidade e de disputa política a uma tragédia anunciada que aconteceria a qualquer momento.
E esta tragédia por pouco não aconteceu.
Se os criminosos políticos tivessem obtido êxito, seria o segundo crime político em menos de duas semanas no Brasil. No último dia 14 de março, a vereadora negra Marielle Franco, do PSOL do Rio de Janeiro, foi brutalmente assassinada. Marielle denunciava a violência da policia contra negros e pobres em favelas do Rio.
O crime político está por toda parte. Nem alvos que não são políticos são poupados.
Na tarde da segunda-feira, um ônibus da Viação Catarinense, que levava passageiros de Santa Catarina para o Paraná, foi atacado a pedras e paus. Seus vidros foram quebrados e o ônibus, com passageiros apavorados, teve que parar na estrada. Os bandoleiros pensavam que Lula estava no ônibus.
E o pior é que boa parte dos ataques deste tipo foi presenciada pela polícia do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná sem que medidas repressivas tenham sido adotadas para evitar esta prática de bangue bangue de faroeste. Há relatos de que, em algumas situações, os policiais ficavam sorrindo diante destas cenas de brutalidade política contra a caravana de Lula.
Era o prenúncio de que algo muito mais grave estava para acontecer.
O ódio político sempre aconteceu no Brasil. Foi ele o responsável pelo suicídio do presidente Getúlio Vargas, em 1954. Mas acreditava-se que a chegada da democracia, depois dos anos sombrios da ditadura militar, fosse acalmar esta fúria. Nada disso aconteceu. O ódio cresceu muitos nos últimos anos no país.
E a última escalada deste ódio ocorreu com a eleição de Lula para a Presidência da República, em 2002. Alguns setores da população jamais aceitaram que um nordestino, de origem muito pobre e sem escolaridade, chegasse à Presidência. Setores do Judiciário e da mídia contribuíram para este ódio a Lula.
Em 2016, com o golpe parlamentar que destituiu Dilma Rousseff da Presidência, este ódio político voltou a crescer. E aumentou de intensidade com a inabalável liderança de Lula no Brasil. Se seus passos não forem injustamente barrados pelo Judiciário - até agora não foram apresentadas provas de atos ilegais do ex-presidente -, Lula se elege novamente presidente.
A direita raivosa e fascista não aceita a volta de Lula ao comando do Brasil. E aí se armou de pedras e paus para atacar o ex-presidente e sua caravana pelas estradas do Sul do país.  Não satisfeita com isso, agora atacou com tiros a mesma caravana, por pouco não provocando uma enorme tragédia nacional.
É claro que, só com a gravidade do atentado, a mídia brasileira se deu conta de que deveria tratar o fato com mais seriedade, dando mais espaço para tratar o crime. O ataque a tiro contra Lula também teve grande repercussão na mídia internacional.
Veja, abaixo, links com repercussão na mídia sobre o atentado político da Lula.

9 comentários:

  1. Isso é uma prova da revolta que o povo tem por Lula ladrão

    ResponderExcluir
  2. Família de Breno ainda esperando por justiça até agora não se sabe quem matou um jovem trabalhador que morreu trabalhando pedimos que a Polícia nao esqueça da dor dessa mãe da esposa e do filho todos da família pedem justiça

    ResponderExcluir
  3. O cidadão que escreveu este comentário acima quer mais é fomentar a violência generalizada. E deve ser do mesmo tipo de gente que, após o assassinato da vereadora Marielle Franco, no Rio, abasteceu as redes sociais com notícias falsas sobre a vítima. Uma delas dizia que a vereadora era ligada ao Comando Vermelho, tendo inclusive um relacionamento amoroso com um dos chefes do tráfico de drogas. Tudo mentira! O que alimenta o ódio do sujeito acima, a ponto de apoiar um ataque a tiros contra um ex-presidente, é o ódio. Quem defende este tipo de crime têm como alvo pessoas com as quais não simpatizam - daí a fonte do seu ódio. Segundo a cabeça doente de pessoas como estas, todos que não se aliam com seu pensamento merecem ser eliminados. E isso é fascismo puro, que precisa ser combatido pelos cidadãos civilizados do Brasil. Se hoje a vítima é o ex-presidente Lula, amanhã a vítima pode ser você. Basta que você - ou alguém de sua família - não caia nas graças (ideológicas ou pessoais)deste tipo de gente. Aí ele se acha no direito de te mandar eliminar - seja a pauladas, pedradas ou tiros. A polícia deve ficar de olho nesta gente e identificar a origem de seus comentários nas redes sociais para poder monitorá-los melhor. São pessoas violentas, de alta periculosidade, doentes da cabeça, que estão sempre a serviço do mal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente com você Emanuel.

      Excluir
  4. Algo preocupante chega a São Miguel do Gostoso: A dengue. Já foi notificado casos de dengue aqui na cidade precisamos colaborar com a saúde pública e fazer nossa parte por que não é o o poder público que tem que agir .todos nós temos que fazer com que não tenha criadoro do mosquito em nossas casas pois todos sabem que a maioria parte dos focos está dentro das nossas casas e temos que ter consciência de que a dengue mata e deixa muita gente doente sem condições de trabalhar. Quem já teve sabe como essa doença é cruel e deixa muitas sequelas principalmente em pessoas idosas. Peço a toda população e ao dono desse blog que faça uma reportagem sobre o perigo dessa doença para que as pessoas tenham uma visão geral do problema e que façam limpeza em seus quintais suas caixas daguas para evitar uma epidemia de dengue de zica e chicunqunha também precisa que a secretaria de saúde e grupo de endemias façam uma campanha de conscientização para que a população saiba dos perigos da dengue e também levar as informações para as escolas dando palestras para os jovens e para que todos saibam dar importância ao combate desse mosquito. Essa Luta é de todos nós.

    ResponderExcluir
  5. Casos de dengue chegam a Gostoso precisa ter cuidado para não virar uma epidemia acho que já está na hora da secretaria de saúde fazer multidões e campanhas de orientação para que a população saiba como evitar a proliferação do mosquito. Precisamos agir rápido.

    ResponderExcluir
  6. O cidadão abaixo, identificado por José Reis, escreveu um comentário para este blog sobre o atentado a tiros contra a caravana do ex-presidente Lula. Ocorre que esta pessoa que escreveu faz uma série de acusações,algumas pesadas, ao ex-presidente. Este blog não reproduz este tipo de acusação, até porque, se houver ação judicial contra o noBalacobaco, seu autor (do blog) também é responsabilizado pelas acusações e pode sofrer sanções da Justiça. Se o cidadão tem acusações a fazer, como as que ele tentou veicular por este blog, que procure o Ministério Público para fazer suas denúncias. Este blog não alimenta este tipo de comportamento e, por este motivo, apenas parte do texto do senhor escrevente será liberado. Desta forma, serão excluídos os trechos em que ele faz acusações contra o ex-presidente: Veja o texto, com as devidas restrições, abaixo:

    "O Lula está colhendo o que plantou. Essa caravana é uma afronta aos brasileiros de bem. Diferente das manifestações da esquerda, que são patrocinadas pelo PT, sindicatos, basta olhar as bandeiras vermelhas, essa é voluntária, de quem não aceita pagar mais impostos. Chega de sustentar gente que tem emprego fantasma e fica se passando de defensor dos direitos". em Atentado com tiros a ônibus da caravana de Lula no Paraná revela escalada do ódio e do fascismo no Brasil

    ResponderExcluir
  7. Como disse FHC, ta perdida. A guerra chegou em forca hoje. Dineiro e complicidade mudaram SMG pra São Muriu dos Gastados.

    ResponderExcluir
  8. Quem planta ódio e separatismo espera que tipo de colheita?

    ResponderExcluir