quinta-feira, 18 de maio de 2017

Sérias denúncias envolvendo o presidente Temer apontam para o final do atual governo. Diretas-Já



Por Emanuel Neri
Prestem atenção ao que vai acontecer no Brasil como consequência das graves denúncias que vieram à tona no dia 17 de maio de 2017. É certo que o país não será o mesmo depois deste fatídico dia. Sem dúvidas, é uma data histórica para o país.
No início da noite desta quarta-feira (17/5) uma bomba de grandes efeitos políticos explodiu no colo do governo do presidente de Michel Temer (PMDB) e de partidos de sua base de apoio, como o PSDB. A denúncia foi feita pelo jornalista Lauro Jardim, do jornal O Globo. Na manhã desta quinta (18/5), o STF afastou Aécio do Senado e mandou prender sua irmã, Andrea Neves.
Vamos aos fatos:
1)Em depoimento à Procuradoria Geral da República, o empresário Joesley Batista, dono do grupo JBS, um dos maiores produtores de carnes do mundo, disse que o presidente Michel Temer teria dado aval à “compra do silêncio” do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB), preso na operação Lava Jato.
2)A suposta “compra do silêncio” de Cunha ocorreu recentemente, no último dia 7 de março, durante reunião entre o empresário e Temer no Palácio Jaburu, residência oficial do presidente. Na conversa, que foi gravada, o empresário disse a Temer que estava pagando uma dívida a Cunha para ele ficar calado, na prisão.
3)”Tem que manter isso, viu”, respondeu Temer ao empresário. Na conversa, Temer indicou um deputado amigo, Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), para intermediar o acordo entre a JBS e órgãos do governo. Alguns dias depois, o deputado foi filmado pela PF recebendo uma mala com R$ 500 mil do suposto acordo com Temer.
4)Na mesma denúncia à Procuradoria da República, o dono da JBS entregou gravações do senador Aécio Neves (PSDB-MG), que concorreu à eleição presidencial em 2014, pedindo R$ 2 milhões à JBS. Este valor foi pago em quatro parcelas a um primo do senador tucano – uma das entregas foi gravada pela PF.
5)O dinheiro pedido por Aécio foi rastreado pela PF e acabou sendo depositado numa conta do senador Zezé Parrela (PSDB-MG), amigo de Aécio. Só para lembrar: Parrela é pai de um deputado dono de um helicópreto apreendido pela polícia, pouco antes da eleição de 2014, carregado de cocaína.
6)O encontro entre Aécio e o empresário Joesley também é recente, no último dia 24 de março, em um hotel de São Paulo. Na conversa, os dois definiram como os R$ 2 milhões seriam entregues.  “Tem que ser um que a gente mata ele antes de fazer delação”, disse Aécio ao empresário.
7)Na manhã desta quinta (18/5), o STF afastou Aécio do Senado e mandou prender sua irmã, Andrea Neves, e outros parentes do senador. Assessores de Temer também foram presos - e deputado Rodrigo Loures, que recebeu o dinheiro da JBS a pedido de Temer, também foi afastado da Câmara. O senador Parrela também é alvo de ações da PF.
8)Na gravação, há várias outras denúncias. Em uma delas, o empresário Joesley diz que o ex-ministro Guido Mantega (governos Lula e Dilma) distribuía propinas a parlamentares petistas doadas pelo grupo JBS. Na delação, Joesley disse que Mantega exercia influência nas decisões de bancos oficiais em favor da JBS.
Consequências das denúncias
Como todos sabem, faz exatamente um ano que Michel Temer assumiu o governo brasileiro, após o impeachment da presidenta eleita Dilma Roussef. O afastamento de Dilma se deu em nome da “moralidade pública” e como forma de salvar o país do desastre econômico. Até agora, nada disso aconteceu.
Pelo contrário. Em um ano do governo Temer, a crise econômica se agravou e surgiram, nos últimos meses, muitas denúncias de corrupção contra Temer e vários ministros de seu governo. Com a denúncia que veio a público nesta quarta-feira, a situação de Temer se agravou muitíssimo. Para políticos, é o fim do atual governo.
Logo que as denúncias chegaram ao Congresso, a oposição apresentou pedidos de impeachment contra Temer e houve gritos de “Eleições Diretas Já”, no plenário. Nas principais cidades do país, houve manifestações pedindo o “Fora Temer”. Jornalistas e analistas políticos acham que o atual governo acabou.
Um dado importante. A negociação para comprar o “silêncio” de Cunha – que comandou o impeachment de Dilma – era o pagamento de uma dívida que a JBS dizia ter com Cunha. A JBS disse que já havia pago R$ 20 milhões milhões ao ex-presidente da Câmara. O temor de Temer é que Cunha, já preso, divulgue supsotos esquemas de corrupção envolvendo o presidente.  
Aécio também desapareceu. Amigos do senador acham que sua situação também é crítica. Lembrem que foi o Aécio que, ao perder a eleição de 2014 para Dilma, quem iniciou o processo de desestabilização econômica e política do país. Tudo acabou no afastamento da Dilma e na chegada de Temer, que era o vice de Dilma, ao poder.
Se Temer cair, segundo a Constituição, um novo presidente será escolhido, via Congresso, para presidir o país até 2018, quando haverá nova eleição. Mas,  depois de toda esta crise, ninguém vai ter respaldo e condições de governabilidade para administrar o país até o final de 2018.
A solução é mesmo a antecipação da eleição presidencial de 2018 - ou Diretas-Já. Só um presidente legitimado e respaldado pelas urnas vai ter condições de tirar o país da crise em que mergulhou no último ano, com a queda da Dilma.
Fiquem atentos sobre o que vai acontecer com o Brasil a partir deste dia 17 de maio de 1917.
Abaixo, links com noticiário completo sobre a crise envolvendo a denúncia contra o presidente Michel Temer e o senador Aécio Neves.  

21 comentários:

  1. Sou a favor de uma nova eleição mas não vou votar em nenhum candidato do PT isso é fato

    ResponderExcluir
  2. Em várias cidades do RN as prefeituras fizeram processo seletivo para contratar professores até mesmo a UFRN vai fazer. Aqui em Gostoso é diferente a prefeitura contrata até semi-analfabeto para dar aula em troca de votos. E só quem perde são nossos alunos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. não sou a favor de processo seletivo e sim do concurso publico que os prefeitos dessa cidade vem prometendo e já faz 10 anos do ultimo concurso publico faça a mudança pelo menos nisso prefeito já que a saúde e educação continua a mesma coisa e ater pior.
      acorda sinte cader você Clésia mudou também de caráter foi? professores com retroativo atrasado professores sem formação vamos protestar não era assim que você agia.

      Excluir
  3. Prefeito Renato não está querendo levar culpa nas demissões e joga culpa nos vereadores da oposição segundo ele só fez demissão porque esses vereadores notificaram ao ministério público o nepotismo, porém vale salientar que nenhum parente do prefeito foi demitido portanto quem foi demitido não aceite Essa desculpa .a verdadeira causa das demissões foi o excesso de contratação prometida durante a campanha. Agora quem votou nesse prefeito já está arrependido.

    ResponderExcluir
  4. Fora Temer, Aécio, Lula, Dilma!!

    ResponderExcluir
  5. 14 políticos potiguares receberam recursos diretamente ou indiretamente através de diretórios da JBS em 2014.
    HENRIQUE ALVES – R$ 2,75 milhões
    ROBINSON FARIA – R$ 7,7 milhões
    FÁTIMA BEZERRA – R$ 1,165 milhão
    FÁBIO FARIA – R$ 1,1 milhão
    BETO ROSADO – R$ 400 mil
    FELIPE MAIA – R$ 85 MIL
    ANTÔNIO JÁCOME – R$ 70 MIL
    LARISSA ROSADO – R$ 200 MIL
    FERNANDO MINEIRO – R$ 165 MIL
    JOSÉ ADÉCIO – R$ 100 MIL
    KELPS LIMA – R$ 100 MIL
    NELTER QUEIROZ – R$ 100 MIL
    SOUZA NETO – R$ 50 MIL
    JACÓ JÁCOME – R$ 30 MIL

    ResponderExcluir
  6. 17 de maio de 1917?

    ResponderExcluir
  7. FALTA ÁGUA, SOBRAM DESCULPAS, O POVO SOFRE E O POBRE É QUEM LEVA A CULPA!
    NO BRASIL ESTÁ ASSIM, GOLPE PRA LÁ, MATA PRA CÁ, E TEM QUE MANTER ISSO VIU? DIZ O PRESIDENTE. TEM QUE SER UM QUEM A GENTE MATA DEPOIS, ANTES DE FAZER DELAÇÃO, DIZ O SENADOR? QUAL O NOME DELE? ALGUÉM SABE ? POIS É, AÉ AÉ AÉCIO.

    E O BRASIL SE FERRANDO, TIRARAM UMA MULHER HONESTA PRA COLOCAR AQUELE QUEM VEIO A SER O PIOR PRESIDENTE DO BRASIL, MAIS CORRUPTO E DESQUALIFICADO.

    E AQUI EM GOSTOSO? A ORIENTAÇÃO É COLOCAR A CULPA NOS OUTROS> FALTA AGUÁ NAS COMUNIDADES, NAS RUAS DA CIDADE, O PREFEITO NÃO ESTÁ, MAS SUA TURMA O DEFENDE, MESMO RECLAMANDO EM PRAÇA PÚBLICA DAS DEMISSÕES, MAS A CULPA DE QUEM É? A CULPA É DOS OUTROS. QUANTO HIPOCRESIA....

    ResponderExcluir
  8. A onda já pegou. Cuidado senhores políticos. Os gravadores e câmeras escondidas estão por toda parte.

    ResponderExcluir
  9. Todos iguais, como se diz farinha do mesmo saco, fora Lula, Dilma, Temer, Cunha, Aécio e toda essa cambada de políticos desonestos com toda nação brasileira.

    ResponderExcluir
  10. Isso aí. Aqui em Gostoso tem gente com câmera e gravador também. Por isso senhores envolvidos na política cuidado com as provas que podem mostrar .

    ResponderExcluir
  11. Parabéns a quem os elegeu: Dilma e seu vice Michel Temer

    ResponderExcluir
  12. E o nepotismo continua no nosso município aqui tem prima , primo sobrinha sobrinho irmão do prefeito trabalhando na prefeitura vamos denunciar outra vez

    ResponderExcluir
  13. A farra começou kkkk aos poucos Renato está tirando os seguidores de fafa e de João wilson em breve terá uma nova lista de demitidos e só vai ficar quem realmente esteve com Renato durante as campanhàs anteriores portanto aguentem

    ResponderExcluir
  14. Grupo que era de Fafa começa a ser demitido pelo prefeito Renato essa é a forma de Renato agradecer o apoio que joao wilson e Fafa deram a ele na campanha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns prefeito! Quanto mais você se distanciar de João Wilson, melhor.

      Excluir
    2. Vou realmente acreditar nisso quando vir tirar todos os trevessa.

      Excluir
  15. Hj houve um ato que me parecia um movimento contra a dengue. Sinceramente muito a desejar não havia os nossos principais representantes municipais não tivemos nada que alertasse a população sobre o combate a dengue. Não houve visitas nas residências e não houve panfletos explicativo. Uma caminhada com crianças e nenhum educador das escolas. Faltou tudo nesse movimento. Ver se da próxima vez fazem algo melhor que chame a atenção dos moradores da nossa cidade

    ResponderExcluir
  16. Parabéns operação lava-jato! Varrendo a corrupção sem olhar qual é o partido do ladrão!!!

    ResponderExcluir
  17. Tem muita gente com a cara no chão depois da demissão em massa que o prefeito fez kkkkkk kkkk gente que trabalhou dia e noite pra eleger Renato kkkkk eu achei foi bom kkkkk acreditaram nas mentiras dele kkkkk agora aguentem

    ResponderExcluir
  18. Renato ganhou a campanha mentindo muito prometeu muito emprego e agora não tem como pagar os funcionários. Não teve bom senso e agora faz demissão em massa

    ResponderExcluir