sábado, 2 de julho de 2016

Bar na avenida dos Arrecifes decide interditar rua para realizar festa, com som alto, até a madrugada



Por Emanuel Neri
Durante o período junino, que começou no dia 12 de junho, foram muitas as festas realizadas em São Miguel do Gostoso. Eram festejos tradicionais, bonitos, com danças coloridas e animadas. Quadrilhas como “Às Avessas”, ou de colégios, da terceira idade, de ruas – todas foram realizadas sem problemas.
Acompanhadas por músicas e conjuntos sertanejos, tipo “pé de serra”, estas festas (foto) animaram a população em um dos eventos mais tradicionais e populares do Nordeste – os festejos juninos. E também não incomodaram a população – pelo contrário, os moradores frequentavam estas festas para dançar e se divertir. 
Lembrando que neste sábado (2/7) tem ainda uma festa junina - e das boas. É a que vai ser realizada na rua das Ostras, organizada pela professora Dumont. E lembrando também que muitos destes festejos tiveram o apoio da Prefeitura, como a da praia da Xepa, sábado passado. E outras festas tiveram apoio de pousadas e do comércio local. 
Mas nem sempre as festas deste período do ano são juninas e tradicionais. Na noite desta sexta-feira (1/7), uma festa, na avenida dos Arrecifes, principal via da cidade, tirou o sossego da população. Música altíssima, puxada por uma banda de música, foi até muito tarde. Muita gerente reclamou do barulho.
Mas o mais grave vem agora. Os organizadores do evento – um churrasquinho que funciona próxima à entrada da praia da Xepa – tiveram a ousadia de interditar a rua para realizar a festa. Logo depois das 16h dois toldos foram postos no meio da rua, interditando a principal avenida da cidade.
E ao que tudo indica não havia alvará da Prefeitura para a realização da festa e a interdição da rua. Vejam que grave. Como pode um evento particular tomar a iniciativa e interditar a principal via da cidade?  Interdições de vias da cidade só podem ocorrer em situação especial, como em festas religiosas.
Não dá para acreditar que os proprietários de um bar, por iniciativa própria, interditem um espaço público para fazer sua festa. Onde está a Prefeitura local que não toma providências contra este tipo de abuso? A polícia informou que, se alguém tivesse reclamado, ações contra a festa teriam sido adotadas.
Importante dizer que o local desta festa da noite desta sexta fica a poucos metros do Posto de Saúde de São Miguel do Gostoso. Pergunta: e se houvesse uma situação de emergência e algum doente tivesse que ser levado às pressas para o atendimento hospitalar? Como ficaria? Isso precisa ser revisto.
Com eventos deste tipo, onde nem a Prefeitura é acionada para a realização de festas e interdições de ruas, parece até que a cidade é a “casa de mãe Joana”. Qualquer pessoa decide fazer festas com abuso de som até altas horas da madrugada, interditar ruas, e tudo fica por isso mesmo. Bem grave.
A coisa está feia em São Miguel do Gostoso. E se continuar desta forma a tendência é prejudicar enormemente a população local e o turismo da cidade. São cada vez mais frequentes as reclamações de turistas contra o descontrole de som. A qualquer hora do dia, tem sempre som alto e abusivo  na cidade.
Há poucas semanas, um turista que costuma nos visitar com frequência, foi embora espantado com o volume e o descontrole de som na cidade. Além das festas com som alto que não tem hora para terminar, há paredões de som fazendo propaganda de tudo quanto é produto, durante o dia e a noite.
Por causa deste tipo de desrespeito, este turista enviou carta à direção da AEGostoso reclamando duramente contra o descontrole do som na cidade. Elogiou a estrutura turística local, em especial pousadas e restaurantes, mas disse que não pretende voltar à cidade se não houver melhor controle do som.
E assim, de reclamação em reclamação, o turismo de São Miguel do Gostoso – que emprega mais de mil pessoas e gera renda para a cidade – corre o risco de acabar. Tudo por conta de festas sem controle de som e ruas interditadas. E com o agravante de ter uma Prefeitura que não toma nenhuma providência.
Fique atento. Não passe toda uma noite sem conseguir dormir por causa de pessoas que imaginam que a cidade foi feita exclusivamente para eles – e aí tome som alto até altas horas. Ligue para a polícia sempre que isso ocorrer, pelos celulares (84)981548383 (Vivo) ou (84)991907020 (Claro).
As festas tradicionais, como as que ocorreram na cidade no período junino, são muito bem-vindas.  Tem que haver controle sobre outras festas, como a desta sexta. É chegada a hora de a Prefeitura e a população adotarem medidas mais severas para que o abuso do som não acabe com o emergente turismo de São Miguel do Gostoso.

29 comentários:

  1. Estou cansado destas anormalidades. Prefeitura nada faz. Policia
    pelos vistos só atua se existir reclamação. Portanto cortar desde as 16 h a rua principal da cidade, é um ato que passa perfeitamente despercebido e só teremos reposição da ordem se alguém telefonar para quem tem a OBRIGAÇÃO de impor a lei e a ordem. Onde está essa AEGostoso e qual é o seu papel? Enfim,pelos vistos isto está muito mal.

    ResponderExcluir
  2. Elmo senhor Emanuel Neri venho por meio desta informar a vossa excelência que o evento ocorrido no espetinho do Carlinhos na avenida dos arrecifes foi devidamente liberado e informado as autoridades locais. Sendo assim acho o senhor um cara muito inteligente, mas nessa última postagem a mês.a lhe faltou pois seus comentários a respeito de ritimos tocados não lhe diz respeito pois em um evento pode se tocar de tudo . acredito que o senhor gostou quando houve o bossa e jaaz aqui em nossa cidade, ritimo esse que não agrada de jeito nenhum 99% de nossa comunidade gostosense. Acho que você deveria saber que o povo de são Miguel do gostoso precisa se divertir também, digo isso pois não há em nosso município quase nada de música para nós divertimos pois pessoas comk Voce se ocupa a atrapalhar e não dá crédito a festa nenhuma. Desculpe minha sinceridade e espero que o senhor se lembre que são Miguel do gostoso não ficou só para os ricos.

    ResponderExcluir
  3. Caro senhor Miller. Ao contrário do que diz o senhor em seu comentário, não há informações de que a Prefeitura tenha liberado alvará para que o tal "espetinho" ou "churrasquinho" interditasse a avenida dos Arrecifes e fizesse seu show, até de madrugada. Também gostaria de dizer que admiro e apoio a cultura e as tradições da minha cidade, em especial os festejos que estão na alma da nossa cultura. Gosto também de músicos da cidade, incluindo o senhor - já o vi cantar em alguns shows, inclusive no arraial deste sábado (2/7) na rua das Ostras. Também não é verdade que 99% da população da nossa cidade não gostem do Bossa & Jazz. Durante este evento, vi muitos - mas muitos mesmo - gostosenses apreciando e se emocionando com os excelentes shows e músicos do Bossa & Jazz. O gostosense aprecia a música de qualidade, incluindo forró, bossa nova, jazz, samba ou rock. O que conta é a boa música - e isso muitos eventos,como o Bossa & Jazz - trazem para a cidade. Depois, chega desta bobagem de dizer que há festas para pobres e festas para ricos em São Miguel do Gostoso. Há festas para todos os gostos e preferências. As festas juninas são um exemplo disso - e levam muita gente da cidade para dançar e se divertir nas ruas. Agora, uma coisa é certa: a música estava bem breguinha no show realizado no "espetinho", na noite e madrugada da sexta-feira (1/7). Precisa melhorar o repertório da banda.

    ResponderExcluir
  4. QUER FALAR DE BREGUINHA E DE GOSTOS DA POPULAÇÃO, MANUEL????
    ENTAO FALA DA REPROVAÇÃO DE TUA CUNHADA PREFEITA, MANO....
    ELA TEM SÓ 80% DE REJEIÇÃO DA POPULAÇÃO!!!! DO POVO DAQUI E DO POVO DE FORA, VIU. É QUASE UMA UNANIMIDADE, MANO!!!! KKKKKKK
    ELA E SEU GRUPO FOI EXPULSA PELO POVO AQUI DO GRUPO DE RENATO KKKKKKKKKKK
    ISSO SIM É NOTICIA PRUM JORNALISTA DE SAO PAULO TAO CHIQUE
    XAU QUERIDO. BEIJOS

    ResponderExcluir
  5. Emanuel se a rua começou a ser fechada a tarde porque vc não avisou a prefeitura que estavam fechando a rua ? ou melhor perguntasse a seu irmão que todos sabem que é o prefeito da cidade se a festa tinha alvará pra acontecer vc só reclama ,reclama isso já está virando uma cantiga da perua

    ResponderExcluir
  6. Ao anônimo acima, hoje Gostoso pelo menos tem uma administração voltada para todos nós, ao contrário da administração passada que foi para um pequeno grupo de puxa saco do ex Prefeito, espera-se pelas novas administrações que virão aí o povo deve fazer a devida comparação, hoje em nossa cidade tudo funciona melhor que antes, e somos muito bem representados pela pessoa da atual Prefeita, por isso novas gestões virão e os críticos fassam analisar quem fez melhor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ao anônimo acima a palavra (façam ) é com Ç e não com dois SS

      Excluir
  7. a gente aqui de gostoso da um show de alegria pro povo, de dentro e de fora, de onde vier... chega a ser ridículo Emanuel tuas postagens querendo controlar o som, as vaquejadas, as propagandas, parece coisa de menino ruim. foi espetacular tudo!!! o que temos q fazer é ter uma agenda cultural, cada rua organiza seu arraia como já vem fazendo tradicionalmente, mas, o poder público preciso de fato contribuir pra melhorar a infraestrutura e a organização.

    foi tudo lindo... não deem tanta atenção ao besteirol de emanuel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A resposta que se segue vale para todos estes leitores que entendem que cultura de um povo é fazer shows com som alto, durante toda a noite, e interditar ruas, para fazer festas, como a que ocorreu na última sexta-feira, em São Miguel do Gostoso. É esta a cultura que estes leitores defendem? Cultura e tradição é o que aconteceu com as festas juninas da cidade. Quadrilhas bem organizadas, coloridas e animadas, o povo se divertindo até uma determinada hora, comidas típicas - isso sim é tradição e festa popular. Fora disso é bagunça - e o Ministério Público está de olho neste tipo de abuso. Por este motivo, o Ministério Público pediu à Prefeitura e à Polícia para mapear todos os locais que abusam de som alto em São Miguel do Gostoso. Por que os leitores, que falam que o autor deste blog quer mudar a cultura local, não vão reclamar ao Ministério Público? Este público que defende estas festas com som alto, paredões de som e ruas interditadas, quando eles bem entendem que isso tem que ser feito, é uma gente do atraso. É uma gente que não quer ver o futuro civilizado de São Miguel do Gostoso e também não quer respeitar nossa população nem os turistas que nos visitam. Uma perguntinha: quantos empregos esta gente intransigente e radical gera para a população local? Qual o valor de investimento que eles trazem para a cidade? Quantas pousadas ou restaurantes esta gente construiu aqui? Quantos benefícios eles trouxeram para a nossa população? Este é o tipo de gente que fala e não sabe o que está falando. São incapazes de entender que o Brasil mudou - e, por tabela, São Miguel do Gostoso também mudou. Trata-se de uma questão de cumprir leis. Leis contra som alto, contra trânsito na praia - tudo isso tem que ser cumprido, meus senhores. E é por isso, por existir leis, que o Ministério Público está interferindo nestas questões. Cultura não é bagunça, meus senhores! Não dá para admitir que uma rua, a principal via da cidade, seja interditada por um dono de bar que quer fazer uma festa para ganhar mais dinheiro. Tudo isso foi feito sem autorização ou alvará da Prefeitura. E como fica neste caso o resto da população que é prejudicada com a interdição da rua? Está na hora desta gente abrir a cabeça e entender que as leis são para todos nós cumprir - e se eles se recusarem a cumprir serão duramente punidos. Botem a cabeça para funcionar e entendam que não são vocês que ditam as regras e as leis do Brasil e da cidade. Aprendam a viver em um mundo coletivo, onde o direito de um termina quando começa o direito do outro. Todos têm que ser respeitados, cumprindo-se regras e leis que obrigam todos a viver coletivamente de forma civilizada, sem interferir no direito dos demais. Eu sei que é difícil esta gente radical entender estes conceitos. Mas eu vou continuar martelando por aqui. Água mole em pedra dura tanto bate até que fura. Vamos vez se a cabecinha desta gente radical um dia vai entender uma forma mais civilizada de convivência coletivamente, respeitando-se o direito de todos.

      Excluir
  8. Dá a entender que o senhor Emanuel Neri, quer transforma SMG/RN em Dubai/Fernando de Noronha, te digo uma coisa a nossa cidade tem as raízes, sim, raízes, não queira implantar coisas da sua cabeça ou de outras cidades, procura organizar ao reimplantar coisas da sua cabecinha, usa a cabeça. Quer criar seu mundo?

    ResponderExcluir
  9. você Emanuel já está passando do limite com suas reclamçoes deixe o povo ser povo não queira mudar a cultura desse povo gostosense

    ResponderExcluir
  10. Faz um condomínio e deixa tudo do seu jeito, que é o melhor, Meu caro Emanuel Neri, é tempo de você fechar esse blog de meia tijela que só transmite notícias inverídicas para a sociedade e os seus leitores, com seus dircurso de ódio, mas assim da entender que o mesmo não quer chegar a lugar nenhum, só quer deixar o lugar do jeito dele, afinal qual o seu objetivo? Cada fez mais rejeitado pela população de SMG/RN com pautas que vai na contra mão dos gostosenses, o cara já está aposentando é um exelente empresário, teve sua jornada brilhante como jornalista, ainda fica de mi-mi-mi, com os acontecidos da cidade a qual, não desanda e sim continua a andar para frente, tenta entrar em acordo ao invés de apontar erros, tchau.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O sujeito aí de cima é mais um do tipo que não consegue enxergar um palmo diante do seu nariz. Falta-lhe educação para conviver em coletividade, respeitando o direito dos outros. O cara está revoltado porque este blog se pauta pela civilidade e pelos respeitos às leis. Então o sujeito acha que o correto é abusar de festas que usam som altíssimo, incomodando os vizinhos. Um completo ignorante que não consegue acompanhar as mudanças do mundo. Saia das trevas, meu caro, e venha viver à luz do dia, onde o respeito aos demais prevalece. Você, com sua ignorância, pertence ao passado.

      Excluir
    2. O bem-estar dos gostosenses vale mais, quem vem de fora sempre gosta assim, se não gosta vai embora, Tchau. O passado de Adão e Eva é muito melhor, rsrsrs e essas leis corrompidas do homem, nem se fala, rsrsrs

      Excluir
  11. E agora? Agora é Beto!

    ResponderExcluir
  12. olá bom dia eu como munícipe me admiro como um som com duas caixas de som incomada tanto os vizinhos no perioudo máximo de duas horas de duração, mais um evento do porte como o boss jazz com durabilidade de dois dias e com a maior estrutura do rio grande do norte não incomodou ninguém.
    mais isso é pq vcs donos de pousadas não a turam a população que foram ele que se desfazendo dos seus bens deram lugares a vocês vendendo suas casas e seus terreno por mixaria p vcs contruirem suas pousadas e hotéis. o senhor adm dessse blog é o sujeito muito egocêntrico pois só pensa em pessoas do poder aquisitivo acima dos nativos. fique sabendo que as festas da nossa cidade não irão acabar por sua vontade não senhor emanoel neri, porque o mesmo direito que vc tem de fazer festas na sua pousada qualquer um da cidade tem o mesmo viu,fica a dica.

    ResponderExcluir
  13. Emanuel Neri o dono de gostoso... Mano vê se mudar esses comentários. O povo ta criando abuso da tu cara. Ninguém pode fazer mais nada que esse omi quer bagunçar... mermão para de palhaçada!
    Sobre o comentário la em cima que fala do bossa e jazz...
    Faz uma festa com bandas que só toquem bossa e jazz e faz outra com bandas de forró. No mesmo dia . mesma hora. E com valores diferentes o bassa e jazz R$ 10. E a de forró R$ 20. Ai tu vê pra onde o povo de gostoso vai....
    #O_NATIVO_TEM_VOZ #ORGULHO_DE_SER_GOSTOSENSE
    #FORA_EMANUEL

    ResponderExcluir
  14. Eu sou nativo e não estou aqui para puxar o saco de ninguém que seja, mas também os organizadores destas festanças que temos aqui em nossa cidade deveriam tomar conhecimento que os seus sons estão funcionando muito alto e prejudicando o sono de muitos dos nossos moradores, claro que precisamos também de diversões procurar um pouco nos divertir, agora tudo dentro da normalidade, onde você possa curtir um bom som e também conversar com as pessoas.

    ResponderExcluir
  15. eu nasci aqui e detesto som alto ,será que podem parar de falar por mim srs Nativos? . Eu tenho direito a querer ouvir meu som em paz e em volume decente.

    ResponderExcluir
  16. Sinto muito Emanuel Neri, mas, estas em minoria. #voltaparasaopaulo

    ResponderExcluir
  17. Nem conheço bem o senhor Emanoel, mas com certeza esse senhor só que o melhor prá nossa gente, ele tem plena razão quando se preocupa com certos acontecimento em nossa cidade, ele não é contra a realização das nossas festas agora tudo também não pode funcionar como certas pessoas acham que deve, para isso a justiça também pode determinar horários e proibir sons abusivos que prejudicam o silêncio é o sono dos nossos moradores, as festas devem existir agora dentro dos padrões que a lei permite, agora seu fulano mete um som que acorda toda nossa cidade e ainda acha que tem razão isso é uma falta de desrespeito e compreensão com os moradores.

    ResponderExcluir
  18. vamos ter paciência!

    ResponderExcluir
  19. Emanoel tem toda razão em seu comentários muito bem posto e esclarecido, os ignorrantes inconsistente em não compreender, mas sabem que é prejudicial à população em situações abusivas de som alto, prejudicial ao Tirismo que atinge em cheio ao setor que gera emprego e trabalho a grande parte de famílias de São Miguel.
    Algumas pessoas têm que entender que São Miguel do Gostosp /RN é uma cidade que vive do turismo e assim temos que nos adequar a esta realidade, senão vai se tornar um lugar abandonado e esquecido.

    ResponderExcluir
  20. Dentro das regulamentações " FESTA JUNINA" que eu saiba todas acontecem no MÊS DE JUNHO , estão inventando por conta própria prolongando pro mês JULHO
    isso sim é abuso, que foi o caso da festa do espetinho, a festa do filho do MAlaria, esse povo é muito e sem noção , olhar calendário. !!!

    ResponderExcluir
  21. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sra. Ana Isabel. Se a senhora ler melhor o texto ao qual a senhora se refere ("Bar na avenida dos Arrecifes decide interditar rua...) vai perceber que este blog não é contra festas tradicionais e populares. O próprio post em questão diz que as festas juninas foram "bonitas e coloridas" e que alegrou a população de São Miguel do Gostoso. Então dá para concluir que este blog não é contra que a população possa "viver e nos divertir", como a senhora afirma.Repito: este blog não é contra festas tradicionais, não é contra a cultura loca, até porque o autor deste blog é nativo, nasceu em São Miguel do Gostoso, e sempre defendeu a cultura e as tradições da nossa cidade. Este blog apenas manifesta sua opinião contrária a determinados excessos de som e de decisões, como interdição de ruas para festas particulares, por entender que a legislação brasileira tem que ser respeitada também em nossa cidade. E tem que ser assim em respeito à população local e aos turistas que nos visitam. Esta cidade não pode viver numa espécie de "ilha da fantasia" em que as leis do país não podem ser implantadas aqui. Adoro minha cidade, São Miguel do Gostoso, e quero ver seu progresso. Por isso entendo que temos que ter respeito pelas pessoas que moram aqui e por aquelas que nos visitam, como turistas. Se assim for feito - respeitando-se as leis nacionais e mostrando que esta cidade convive pacificamente com todos (moradores e turistas) - com certeza esta cidade vai crescer muito mais, alcançar um extraordinário progresso e, desta forma, fazer com que o turismo traga mais renda e emprego para São Miguel do Gostoso. Estamos juntos nesta luta, senhora Ana Isabel.

      Excluir
  22. Ao voltar a se manifestar sobre a questão exposta no post acima, este blog gostaria de colocar os seguintes pontos:
    1)Este blog apenas manifestou seu direto de opinião. E o direito de expressão no Brasil é garantido pela Constituição Federal, maior lei do país. Como jornalista, o autor deste blog tem o direito de dar sua opinião e, no caso acima, tratou de algumas questões que acontecem na cidade - direito garantido pela nossa Constituição.
    2)Este blog não é contra a realização de festas tradicionais e populares na cidade. Muito menos é contra a cultura local, até porque o autor deste blog é de São Miguel do Gostoso e respeita as tradições culturais e populares do nosso povo e da nossa cidade.
    3)No próprio post acima, este blog começa o texto elogiando as festas juninas que ocorreram na cidade entre junho e julho passados. Trata estas festas de forma muito positiva e relata a realização destes eventos - e foram dezenas deles, durante vários dias - que ocorreram de forma organizada, com o apoio e simpatia de todos, inclusive deste blog (leia a abertura do texto do post acima).
    4)Quanto à autorização da festa da avenida dos Arrecifes, objeto do post acima, este post voltou a falar com a Prefeitura. E, como já havia informado antes, a Prefeitura voltou a dizer que não expediu alvará autorizando a realização da referida festa. Informou apenas que organizadores da festa procuraram a Prefeitura para dizer que iam realizar o evento. Na ocasião, receberam a resposta de que haveria necessidade de liberação de alvará, o que efetivamente não ocorreu. Esta é a informação dada mais uma vez pela Prefeitura local.
    5)Este blog reconhece que não devia ter classificado como "brega" a música executada pela banda que tocava na festa da avenida dos Arrecifes. O autor deste blog já ouviu mais de uma vez o responsável por aquela banda tocar em outras festas da cidade e reconhece que o responsável pela banda tem seu estilo musical, que é apreciado por muitas pessoas da cidade. Portanto, não se trata de uma música "brega", mas sim popular. Por este motivo o autor deste blog retirou a expressão "brega" do post acima. Quem tiver alguma dúvida, basta reler o texto para verificar que a referida expressão não consta mais do texto.
    6)Como todos os moradores (nativos ou não) de São Miguel do Gostoso este blog entende que a cidade deve viver sem conflitos. O desenvolvimento da cidade - com a geração de renda e de empregos - deve ser o objetivo de todos nós. Este blog apenas entende que, a exemplo de todas as cidades brasileiras, São Miguel do Gostoso também precisa respeitar e se adequar às leis do pais. E a questão do som excessivamente alto pode gerar transtorno para pessoas (moradores ou turistas da cidade), o que pode gerar problemas com a lei. É só isso. São Miguel do Gostoso, a exemplo de tantas outras cidades brasileiras, tem que viver em harmonia, com todos respeitando a todos - e também às leis. Se isso ocorrer,nossa cidade vai continuar crescendo, se desenvolvendo e gerando oportunidades de bem-estar e melhoria de vida para toda a nossa população.

    ResponderExcluir
  23. Concordo plenamente com o bloguista, em nenhum momento ele se diz contra a realização das festividades em nossa cidade, agora os organizadores dessas festas que surgem de momento em nossa cidade precisam se adequar ao limite do som, pois o bom você está em uma festa onde as pessoas também possam escutar umas as outras, acho também que um som mais adequado dentro dos limites não irá incomodar o sono de ninguém, pois isso tem acontecido costumeiramente em nossa cidade, é só uma questão de bom senso, outra coisa que poderiam ter evitado foi a realização da manifestação durante o dia de aniversário de Emancipação política da nossa cidade, gente o dia 16 de Julho é uma dia especial para todos nós, que fosse feito em qualquer outra data, pois até eu iria também, são esses detalhes que também precisam ser observado por nós mesmos de nossa cidade, afinal todos nós queremos que Gostoso cresça e se desenvolva muito mais e que todos tenham melhor qualidade de vida.

    ResponderExcluir
  24. COM CERTEZA SOM BOM NÃO É SOM ALTO, SÓ QUE MUITAS PESSOAS EXAGERAM E INCOMODAM NOSSOS MORADORES.

    ResponderExcluir